Fale conosco

Dúvidas frequentes sobre o tema: CRP

1) Psicólogos estrangeiros podem se inscrever no CRP e atuar profissionalmente?

Esclarecemos que os profissionais com formação no exterior que desejem atuar como psicólogos no Brasil deverão revalidar os diplomas junto ao sistema educacional vigente no país. Assim, sugerimos que consulte faculdades de psicologia para obter informações sobre processos de revalidação de diplomas. Informamos ainda que para o exercício profissional, é necessário que o psicólogo esteja inscrito no Conselho Regional de Psicologia (CRP). A documentação exigida para inscrição nos Conselhos Regionais está definida na Resolução CFP nº 3/2007 e a inscrição de psicólogos estrangeiros está regulamentada pela Resolução CFP nº 002/2002.

2)Qual o total de psicólogos ativos inscritos nos CRPs atualmente?

Informamos que o quantitativo de profissionais de psicologia ativos no país pode ser encontrado em nosso site através do link: http://www2.cfp.org.br/infografico/quantos-somos/.

3) Qual o procedimento para realizar inscrição no CRP?

Esclarecemos que o demandante deve se dirigir ao CRP do estado de residência, portando os documentos informados no Art. 8º da Resolução CFP nº 003/2007:

"O requerimento de inscrição de pessoa física será instruído com os seguintes documentos:
I - diploma de psicólogo, devidamente registrado, ou certidão de colação de grau de curso autorizado pelo órgão ministerial competente;
II - cédula de identidade;
III - comprovantes de votação da última eleição ou justificativas;
IV – CPF"
.

4) Estou mudando de estado, como devo proceder em relação ao meu CRP?

O procedimento adequado é a solicitação de transferência de seu registro. A Resolução nº 3/2007 - CFP prevê:
"Art. 20 - A transferência de inscrição de um Conselho Regional de Psicologia para outro será requerida junto ao Conselho de origem ou de destino.
Art. 21 - Se o pedido for apresentado ao Conselho Regional de Psicologia de origem, este protocolará o requerimento, examinará a situação do requerente e, observadas as disposições legais, enviará o processo ao Conselho Regional de destino, com cópia do prontuário.
§ 1º - Se o pedido for apresentado ao Conselho Regional de destino, este requisitará ao seu congênere de origem cópia do prontuário do interessado e demais informações para instruir o processo."

5) Preciso me inscrever em dois CRPs se pretendo atuar profissionalmente em dois estados diferentes?

Em atenção ao seu questionamento, a Resolução CFP nº 3/2007 trata que:

"Art. 9º - O exercício da profissão, fora da área de jurisdição do Conselho Regional de Psicologia em que o profissional tem inscrição principal, também o obriga à inscrição secundária no Conselho competente.
§ 1º - As atividades que se desenvolvam em tempo inferior a 90 (noventa) dias por ano, em cada região, serão consideradas de natureza eventual e, por conseguinte, não sujeitarão o psicólogo à inscrição secundária.
§ 2º - Considera-se inscrição secundária o comunicado formal do psicólogo, ao CRP da jurisdição onde o trabalho será realizado, recebendo este um certificado de autorização do Conselho. (com redação dada pela Resolução CFP nº 001/2012).
§ 3º - A inscrição secundária não acarretará ônus financeiro ao psicólogo.
§ 4º - Deverá se inscrever no Conselho Regional de Psicologia o portador de diploma de psicólogo que exerça atividades privativas dessa profissão, independentemente do seu enquadramento funcional na organização.
§ 5º O certificado de que trata o parágrafo 2º será padronizado pelo CFP. (com redação dada pela Resolução CFP nº 001/2012).

Art. 10 - O requerimento de inscrição secundária será acompanhado dos seguintes documentos, conforme descrito no art. 8º e seu parágrafo 1º: (com redação dada pela Resolução CFP nº 001/2012).
I – carteira de identidade profissional;

II - indicação do local onde o profissional exercerá as atividades."


Ainda com dúvidas nesse tema?