Notícias

08/07/2015 - 14:27

CFP inicia articulação com parlamentares psicólogas (os)

Ao todo, sete congressistas (seis deputadas/o e uma senadora) têm a Psicologia por formação

O Conselho Federal de Psicologia (CFP) iniciou nesta terça-feira (7) uma série de visitas a gabinetes de deputados (as) federais psicólogos (as) com vistas a colocá-los a par das proposições de interesse da categoria que estão tramitando naquela Casa. O primeiro parlamentar a receber a equipe do CFP foi o deputado federal João Marcelo Souza (PMDB/MA). O parlamentar é formado em Psicologia na Universidade de Brasília (UnB).

DSC_0083O deputado maranhense é, inclusive, relator do Projeto de Lei 1689/2015, que institui a data de 27 de agosto como “Dia do Psicólogo”, em alusão à Lei 4.119/62, que  regulamenta os cursos de Psicologia no País. A referida proposição tramita na Comissão de Cultura (CCULT). Além de João Marcelo Souza, o Congresso Nacional é integrado pelas deputadas psicólogas por formação Marinha Raupp (PMDB-RO), Erika Kokay (PT-DF), Mara Gabrilli (PSDB-SP), Sheridan de Anchieta (PSDB-RR) e Josi Nunes (PMDB-TO). No Senado Federal, a representante é a senadora Marta Suplicy (PSB/SP). 

Articulação 

Para a presidente do CFP, Mariza Monteiro Borges, o contato com os parlamentares psicólogos é importante para a busca de um maior reconhecimento da profissão, no intuito de ampliar a visibilidade profissional. As proposições apresentadas ao parlamentar foram os PLs 769/2015 (30 horas), 1015/2015 (Piso Salarial) e 3688/2000 (prestação de serviços de Psicologia e Serviço Social nas redes públicas de Educação Básica).​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​

DSC_0078João Marcelo Souza declarou que colocará sua assessoria para monitorar com atenção essa proposição, e que pretende conversar com os relatores das matérias, como no caso do PL 1015/2015, que institui piso de R$ 3.600,00 à categoria e cuja relatoria é da deputada Flávia Morais (PDT/GO).

Comentários

9 comentários
Arnaldo Mendes de Holanda - 09/07/2015 6:51

Vamos a luta

Luiz Antonio Banks - 11/07/2015 11:18

Prezados, estou atento e acompanhando as ações do CFP.Parabéns pela inciativa,ainda que tardia. Tal como os convênios com SESC – SP, esquecido ao longo do tempo,junto ao CRP/06, em desalinho.O que veio a me prejudicar agora, nas alterações das prioridades do SESC, redefinindo os Preferenciais das Unidades e Programas.Agradeço o repasse aos demais CRPs , principalmente ao CRP-06.Luiz Antonio Banks CRP:1995/6

Denise Da Costa Pinheiro Nóbrega Pacheco [TD] - 13/07/2015 8:15

Esse piso para a categoria de psicólogo é bom, mas não é excelente!

É um piso salarial justo para a carga horária de trinta horas semanais

FERNANDO QUINTAS GUERRA - 14/07/2015 21:51

QUE BOM QUE TEMOS VÁRIOS PARLAMENTARES, QUE NOS REPRESENTAM EM BRASILIA. PRECISAMOS BOTAR MAIS REPRESENTANTES LÁ, PARA SERMOS MAIS RESPEITADOS.

Alan Christi Vieira Rocha - 15/07/2015 10:43

Muito importante que nosso Conselho esteja diretamente empenhado na militância pelo fortalecimento da Profissão! Parabéns Mariza e CFP.

[…] àquela Casa.  O Conselho Federal de Psicologia (CFP), nos últimos anos, vem fazendo uma intensa articulação com os (as) parlamentares daquela Casa para a aprovação dessa matéria. Caso o plenário aprove, o projeto vai para a sanção do presidente Michel […]

Neuda Moreira - 24/09/2016 19:20

E muito importante a presença de Psicólogos na escola pois sabemos dos inúmeros casos de atentados nas escolas.

Francisco de holanda marques junior - 25/09/2016 9:40

Acredito que o psicólogo pode contribuir bastante junto com outros profissionais dentro das escolas. Portanto, sou a favor.

Adicionar Comentário




Captcha *