Comissão de Direitos Humanos

Campanha Nacional de Direitos Humanos do Sistema Conselhos de Psicologia

A Comissão de Direitos Humanos do Conselho Federal de Psicologia (CDH-CFP) tem se debruçado ao longo de anos em problematizar e produzir enfrentamentos às diversas formas de opressões e violências que estruturam nossa sociedade, tais como: o racismo, a violência de gênero, a lgbtfobia, o preconceito, a discriminação e a desigualdade social. Isto é, uma Psicologia engajada com práticas que assumem como direção o compromisso ético-político com transformações sociais, nas quais a vida digna para todas e todos seja garantida e se mantenha como um direito. E uma das formas históricas de a comissão intervir neste processo é pela produção de uma Campanha Nacional.

Neste ano (2018), em conjunto com as Comissões de Direitos Humanos do Sistema Conselhos de Psicologia, lançamos a Campanha “A Psicologia respeita as pessoas enfrentando” estas diversas formas de opressão, nomeando-as. A campanha foi elaborada considerando o cenário brasileiro de acirramento de discursos de ódio e de diversas violações de direitos fundamentais. Esse cenário vem refletindo as condições históricas, culturais, simbólicas e materiais que produzem certo ideal de existência em que algumas vidas são dignos de serem vividas e outros não, uma vez que são transformadas em inimigas da sociedade.

A campanha tem como objetivo central produzir uma interdição dos discursos de ódio voltados contra populações historicamente vulnerabilizadas e estimular o respeito e ações humanizadas e humanizadoras. Ela faz referência aos povos tradicionais, à população em situação de rua, à população negra, à população de lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais, às pessoas que fazem uso de drogas, às mulheres, às pessoas usuárias de serviços de saúde mental, às crianças e adolescentes vulnerabilizados, às pessoas privadas de liberdade e àquelas com diferenças funcionais.

Todos os conteúdos da campanha possuem a hashtag #DiscursoDeÓdioNão. O objetivo é unificar os materiais e facilitar o filtro para ampliar o acesso aos vídeos, imagens e textos produzidos pela e para a campanha. Por isso, solicitamos que utilizem essa hashtag ao compartilhar ou divulgar novos conteúdos para a campanha.

Material gráfico da campanha