Notícias

13/11/2012 - 15:06

Nota de apoio

Assine o manifesto da resolução CFP 001/99

Estamos colhendo adesões para o manifesto abaixo, interessados em assinar enviar email para miguel.alvarenga@cfp.org.br 

Nós abaixo-assinados vimos a público manifestar apoio à Resolução CFP nº 001/99 e demonstrar indignação ao texto do PDC n° 234/2011 do deputado João Campos (PSDB-GO) que visa sustar artigos da norma e esclarecer o que segue:

1. Cabe destacar que a Resolução do CFP 001/99 é um marco internacional na defesa dos direitos humanos. Ainda no ano de 1970, a American Psychiatric Association retirou do Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais (DSM) a homossexualidade do rol de transtornos psicológicos. No Brasil, em 1985, o Conselho Federal de Medicina reafirma essa decisão. Seguindo este posicionamento, dentre as organizações internacionais, em 1993, a Organização Mundial de Saúde excluiu a homossexualidade da Classificação Estatística Internacional de Doenças e Problemas relacionados com a Saúde (CID 10). Inclusive, o psiquiatra Robert Spitzer, considerado o pai da Psiquiatria Moderna e conhecido pelo apoio ao uso da chamada terapia reparativa para “cura” da homossexualidade, após 11 anos, veio a público pedir desculpas às pessoas LGBT. Entretanto, alguns grupos insistem em tratá-la como patologia propondo formas de cura;

2. A Resolução, editada em 1999, estabelece normas de atuação para os psicólogos em relação à questão da orientação sexual, e foi construída no âmbito da regulamentação da Psicologia e rapidamente tornou-se referência dos poderes Legislativo, Judiciário e Executivo, sendo citada como dispositivo orientador exemplar de garantia de direitos, servindo de referência para outras profissões, para instituições de ensino superior e de pesquisa.

3. Ao tempo em que manifestamos repúdio ao referido PDC, alertamos para a inconstitucionalidade do mesmo, visto que o artigo 49, inciso V, da Constituição Federal autoriza o Poder Legislativo a sustar os atos normativos do Poder Executivo que exorbitem do poder regulamentar ou dos limites de delegação legislativa. Nesse sentido, esclarecemos que, como conselho profissional, este não integra o Poder Executivo nem mesmo a administração pública federal, conforme recente decisão do STF (Mandato de Segurança n° 26.150-1). Fica claro, portanto, que o PDC não tem legitimidade para sustar uma resolução do Conselho Federal de Psicologia.

4. Cabe à sociedade brasileira manifestar seu estranhamento ao retrocesso das conquistas sociais expressas neste PDC que, a título de defender o livre exercício profissional, propõe, na verdade, irresponsavelmente, a adoção das supostas terapias de reversão que, além de não possuírem nenhuma base científica, são eticamente inaceitáveis e amplificam o preconceito e a homofobia.

Veja a nota técnica da Organização Panamericana de Saúde (Opas) “Curas para uma doença que não existe”.

Comentários

170 comentários
Lindlfo Ferreira Neves Junior - 13/11/2012 19:57

Apoio total ao CFP !

francisco adalton aleixo da mota - 14/11/2012 18:54

PELO QUE VEJO ESTAMOS NADANDO CONTRA A MARÉ.E ME PERGUNTO ATÉ QUANDO???

Com certeza apoiamos nosso conselho!

Isabel Cristina Kaeffer - 14/11/2012 20:50

Apoio total ao CFP !

Luciana Machado - 15/11/2012 13:11

Apoio à resolução CFP 001/99

pedro (vitória-ES) - 15/11/2012 20:42

com certeza apoiamos a iniciativa do cfp,pois o João campos e a lobo são oportunista e sofre da sindrome de abstinência por holofotes junto do malufaia.

Jandira feghali - 16/11/2012 9:48

TENHO TOTAL CONCORDÂNCIA COM A RESOLUÇÃO DO CFP E SOMAREI ESFORÇOS NA CÂMARA DOS DEPUTADOS.

Jandira feghali - 16/11/2012 9:49

TENHO TOTAL CONCORDÂNCIA COM A RESOLUÇÃO DO CFP .

Querem transformar 10 milhões de brasileiros em doentes-Isto é perseguição fascista e dinheiro fácil para charlatães.

Repressão não é “cura”. Psicologia não pode se trnsformar em teologia fundamentalista.

Tatiana Dutra Perez - 16/11/2012 13:14

Eu apoio este manifesto

Camila siebert altavini - 16/11/2012 14:20

Apoio!

Maria ester larquer - 16/11/2012 19:46

Como psicóloga estou ciente da importância da minha profissão e atuação em prol dos direitos humanos.

Maria ester larquer - 16/11/2012 19:47

Total apoio a resolução.

Joselaine Moraes - 21/11/2012 6:53

Apoio a resolução CFP 001/99 e ao movimento do CFP em garantia dos direitos humanos.

Judite da Rocha - 21/11/2012 8:20

Total apoio. genyte vamos crescer não regredir………..

Judite da Rocha - 21/11/2012 8:22

VAMOS CRECER E NÃO REGREDIR.

Yldson Macias - 21/11/2012 9:01

Apoio a resolução.

Maria Aparecida da Silva - 21/11/2012 15:50

Apoio a resolução CFP

Elizângela Eloi - 21/11/2012 16:16

Apoio total a resolução CFP 001/99 e ao movimento do CFP em garantia dos direitos humanos. Levantemos essa bandeira em repeito a nosso papel na sociedade.

Abarhão F. Feitosa - 21/11/2012 16:43

Apoio não só ao CRP mas principalmente a toda e qualquer pessoa que sofre preconceitos.

JOCELIA NUNES - 21/11/2012 17:39

Apoio a resolução

Apoiado!

Regina Coeli Carvalho - 21/11/2012 18:34

Apoio à resolução.

Mara Lúcia Oliveira - 21/11/2012 18:49

Apoio a resolução CFP-001/99,como também, apoio integralmente às ações do CFP em favor dos Direitos Humanos.

Kathleen Tereza da Cruz - 21/11/2012 19:28

Apoiio a Resolução.

Regina Rebua - 21/11/2012 21:43

Apoio a resolução do CFP 001!99 em garantia aos direitos humanos.Temos de aceitar as diferenças e os avanços dos movimentos sociais,as políticas públicas que beneficiem o ser humano.

Monica Martins - 21/11/2012 21:45

Eu apoio a resolução do CFP.

Rachel Baptista - 22/11/2012 6:07

Apoio a resoulução.

Lenirce Viviani - 22/11/2012 7:00

100% apoiado.

Rogéria Sinimbu Aguiar - 22/11/2012 13:34

Apoi incondicional ao CFP

Rogéria Sinimbu Aguiar - 22/11/2012 13:34

Apoio Incondicional ao CFP6

Não acredito que o PDC esteja inadequado, no que diz respeito aos psicólogos terem a possibilidade de orientarem pessoas que tenham o desejo de não mais seguirem uma orientação sexual diferente da de sua natureza, e que não estão conseguindo sozinhas. Pois conheço casos de psicólogos que também, ao contrário, levaram pessoas a tomarem decisões por uma orientação sexual diferente de sua natureza, e por que não permitir o contrário, se a pessoa assim quiser??? Não acredito que isto é ser coercitivo, mas sim dar possibilidades para o paciente, como é um dos papéis do psicólogo. Coercitivo é impedir que os psicólogos possibilitem a pessoas que assim desejam uma nova oportunidade de se reorientar(por que não?) sexualmente. Desaprovo o que CFP diz sobre isto ser terapia de reversão.

Albano Felipe - 22/11/2012 14:21

Com maior orgulho que o MNLA apoia esta resolução, conte conosco.

Albano Felipe (SP) - 22/11/2012 14:24

A luta para o bem é constante o MNLA esta junto nesta batalha

Marco Andrey - 22/11/2012 20:35

concordo e passo adiante

José Solon - 22/11/2012 20:59

Eu, como gay e como psicólogo nem tenho palavras para ver dia após dia o retrocesso de certas instituições brasileiras às trevas. De certo, a Idade Média deve ter na sua hisória fatos que atratentes de abuso de poder e de violação dos direitos da pessoa com os quais muitas “autoridades” se identificam agora, em 2012.

Eduardo Silveira Netto Nunes - 22/11/2012 23:28

Declaro meu Apoio a resolução CFP 001/99; declaro minha contrariedade ao PDC n° 234/2011.

Ivone Cabral - 23/11/2012 6:58

A Associação Brasileira de Enfermagem apóia a iniciativa do Conselho Federal de Psicologia, por reconhecer a orientação sexual como um direito civil e que as pessoas têm o direito de expressar e assumir sua sexualidade sem sofrer constrangimento público ou de saúde.

Luiz Eduardo Dantas - 23/11/2012 7:24

Apoio a resolucão 001/99 do CFP

Marcio Elizio de Freitas - 23/11/2012 9:12

Não tem como apoiar retrocessos no processo civilizatório e voltar a um estado de repressão.

Mara Resende da Silveira - 23/11/2012 9:20

Apoiado

Carlos Alberto - 23/11/2012 11:43

Apoio incondicional ao CFP.

Marco José Duarte - 23/11/2012 15:22

Todo apoio a autonomia e ao processo democrático do CFP quando da sua Deliberação.
Todo repúdio ao retrocesso e ao fundamentalismo intolerante.
NEPS -FSS – UERJ

Mirsa Elisabeth Dellosi - 24/11/2012 6:45

Apoio a Resolução do CFP 001-99 do CFP

Mirsa Elisabeth Dellosi - 24/11/2012 6:46

Apoio a Resolução do CFP 001-99.

Josélia Cenci - 24/11/2012 14:06

Apoio ao CFP

Lunna Barreto - 25/11/2012 6:39

Apoio total ao CFP Não podemos voltar a idade média , simplesmente por que alguns grupos religiosos querem ganhar muita grana e poder politico as custas dos GLBTTs.

Acyr Correa Leite Maya - 25/11/2012 12:52

Apoio a Resolução CFP 001/99. O PDC nº 234/2011 visa legitimar a fusão da Religião com a Psicologia. São práticas distintas com finalidades diferentes. Por que o discurso religioso necessita do aval da Psicologia no combate da diversidade sexual?

Nalú Vieira Alves - 26/11/2012 14:49

Concordo com CFP. Homossexualidade não é doença, doente é quem não consegue enxergar seus limites e respeitar as escolhas de outros. Estes sim precisam se tratar!

Nalú Vieira Alves - 26/11/2012 14:49

Apoio totalmente o CFP.

Iolanda Maria Borges - 26/11/2012 15:10

Apoio o CFP e desejo que continuemos firmes no combate a discriminação. Que o sr João Campos estude um pouco mais, entenda que não ele o criador da pessoa humana,combata a corrupção própria e de seus pares de partido.

Apoio ao CFP. Nossos políticos deveriam se preocupar em inserir profissionais da Psicologia nas Escolas, Hospitais Públicos etc.

Maria Bernardete Coelho - 26/11/2012 15:16

Apoio a Resolução do CF.

Tatiana Marques Porto Pacheco Chaves - 26/11/2012 15:28

Apoio ao CFP.

Ana Marcilio - 26/11/2012 15:38

apoio!!!

Emerson Pacheco - 26/11/2012 18:15

Causa estranhamento quando quem tem o poder de propor leis nao se cerca de estudos cientificos para embasar suas decisoes.Apoio totalmente o CFP.

Dalva Silverio - 26/11/2012 18:34

Apoio ao CFP.

André Versiani - 26/11/2012 19:31

Estou totalmente a favor da manutenção da Resolução, sem ingerências de qualquer segmento religioso ou não.

Alexander - 26/11/2012 19:35

Apoio, com certeza!!

Silvia Regina Gomes Ramos - 26/11/2012 19:45

Apoio total

Marco Antonio Moreschi - 26/11/2012 20:09

Apoio totalmente o CFP.
Já estamos passando por uma onda de violência desmedida nos ultimos tempos, para que insentivar ainda mais o ódio no país?

João Paulo Frois Santos - 26/11/2012 20:13

Apoio total,homossexualidade não é doença! Estado Laico já.

Ricardo Antunes de Abreu - Pres. FNS - 26/11/2012 21:16

A Federação Nacional dos Sociólogos – FNS apoia a resolução 001/99 do CFP.

Ivan Cicarello - 26/11/2012 21:24

Apóio a manifestação. O Brasil não pode retroceder.

Ciente e apoiado.

Verônica Santiago Ferreira - 26/11/2012 21:41

Apoio a resolução CFP 001/99 e ao CFP na luta pela garantia dos direitos humanos!

Keila Mattioli Sousa - 26/11/2012 21:44

Apoio total e completamente o CFP

Christopher N. Santos - 26/11/2012 22:48

Apoio a resolução CFP 001/99 e ao CFP na luta pela garantia dos direitos humanos!

Myke Gleidstons Fonseca - 26/11/2012 23:29

Vamos nos mobilizar galera ta mais quena hora de virar esse jogo e mostrar que não somos doentes, loucos e que não é apenas uma questão de escolha, vamos a luta por nossos direitos. De sermos tratados como quaisquer outros cidadãos!

Rosana Dorio Bohrer - 27/11/2012 1:42

Apoio a resolução CFP 001/99 e o movimento do CFP em garantia dos direitos humanos.

Acir da Cruz Camargo - 27/11/2012 4:28

Estudioso da teologia, apoio a Resolução do Conselho e considero um grande avanço para o conhecimento e compreensão do ser humano, essencial nos gabinetes pastorais, no trato com os que assistem os cultos cristãos.

Elizabeth - 27/11/2012 7:14

Penso que a questão não está relacionada ao desejo de mudança de comportamento como disse a Anna 22/11/12, mas sim na proposta do Deputado em tratar a questão como transtorno, ou seja, uma doença. Caro Gustavo, não se trata de legislar, mas de ética profissional. Nosso principal compromisso como psicólogo é acolher o sujeito em sua singularidade com todos os seus dissabores e quem deve decidir sobre se o comportamento adotado pelo sujeito é adequado ou não é o próprio sujeito, o CFP apenas busca salvaguardar este direito.

Marcio Alexandre Rocha - 27/11/2012 8:04

Não podemos aceitar nenhuma interferência política, que represente idéias de extrema direita em nenhum conselho de classe. Os conselhos devem se unir para impedir essa alteração, pois todos os regimes totalitaristas se fundan exatamente assim.

Terapia de reversao, comportamentalista, tentando excluir comportamentos tidos como inadequados? quem disse que nao inadequados, genero e sexualidade é social, qualquer estudante de 2 periodo de psicologia ja deve ter essa argumentação. Isso é argumento religioso, um psicologo jamais ira tendenciar a pessoa a optar por tal ou tal orientaçao sexual, ele no maximo ira dar ferramentas para que a propria pessoa se reconheça. Que retrocesso meu Deus.

Augusto José Capeletto - 27/11/2012 9:51

Apoio a resolução CFP 001/99 e o movimento do CFP em garantia dos direitos humanos.

Juliana Mansur - 27/11/2012 10:11

Apoiado!

Não poderia deixar de escrever, Marcio Alexandre Rocha, interferências Policticas com estas idéias de extrema direta como disse, estão corrompendo os Direitos Humanos, a Democrecia no País, um Estado Laico com Várias denominações, sendo comandado por uma bancada evangelica, aonde colocam vidas humanas em riscos de perderem suas liberdades de escolhas, sem dizer que Homossexualidade não é doença, e sim natureza humana, e tenho um grupo de meninos e meninas homossexuais que ja tentaram suicidios, pela não aceitação de familiares, levando em péssimos psicologos para reprender comportamento de natureza, absurdo o que querem fazer e aprovar, seria um suicidio para vários meninos e meninas, eu sou mãe de 02 filhos, um hetero de 18 anos, e um homossexual de 20 anos, criados juntos, da mesma forma, com amor e carinho, extrutura familiar, mas um nasceu com natureza diferente, e desacredito e jamais levaria ele a um profissional que tente curar ele, acho que a cura seria para quem discrimina um ser humano.. Grata! pela atenção.

Flávio Alves - 27/11/2012 12:12

Em defesa da Resulução 01/99 e da autonomia de nossa profissão!

Cyntia Beltrão - 27/11/2012 14:00

Apoio total à resolução do CFP!

Marcelo Xavier - 27/11/2012 15:39

Isso nunca devia ter entrado em discussão. Apoio total.

DULCINÉIA DE ALMEIDA - 27/11/2012 16:08

apoio total ao cfp, e da autonomia da profissão

sandra grandi - 27/11/2012 19:42

Total apoio a resolução 001/99 movimento em garantia aos direitos humanos.

Tainara Claudia de Oliveira - 27/11/2012 20:22

Apoio total ao CFP.

Márcia Regina Gervastock - 28/11/2012 9:11

Apoio à Resolução CFP nº 001/99 e demonstrar indignação ao texto do PDC n° 234/2011 do deputado João Campos (PSDB-GO)

Pedro Moreira - 28/11/2012 9:27

Apoiado!

Lutemos sempre contra a desumanização do que é fora do padrão, nas palavras de Boaventura de Sousa Santos, para dar fim ao ciclo de intolerância.

Vinicius Roberto Pereira da Silva - 28/11/2012 12:04

Apoio ao CFP.

Marcos Paulo Santa Rosa Matos - 28/11/2012 14:29

De acordo!

Solange Fuscaldi - 01/12/2012 10:41

Apoio à resolução CFP 001/99

Ana Maria Pereira Lopes - 04/12/2012 18:34

A resolução 01/99 é uma das lutas politicas em torno da diversidade, lutas importantes para uma sociedade de direitos.

Joana Amélia Borges - 04/12/2012 18:35

Apoio ao CFP no seu posicionamento à respeito da Resolução 001/99

Izaura França Ferreira - 04/12/2012 18:41

Digo não para mudança da resolução.

NEUZA OLIVER FRANQUI - 04/12/2012 19:05

Apoio ao CFP 001/99, e minha indignação e repudio aos que se opõem.

Marilia Gonçalves - 04/12/2012 19:47

Apoio à resolução CFP 001/99

Francisca da Conceição - 04/12/2012 19:49

Apoio à resolução CFP 001/99.

Fatima Holanda - 04/12/2012 20:20

Apoio à resolução 001/99

Raquel Brito - 04/12/2012 22:33

Apoio a Resolução 001/99!

Berenice Rocha - 05/12/2012 8:11

Considero uma atitude lamentável essa proposta do deputado João Campos… apoio total ao CFP 001/99.

Patricia Carla Barazetti - 05/12/2012 8:22

Apoio a resolução 01/99 e favorável ao direito de todos… Homoafetividade nao e doença…

Alisandra Barboza - PE - 05/12/2012 10:25

Concordo plenamente com este manifesto, não devemos retroceder, principalmente no que se refere ao respeito ao ser humano.

Sebastião Lázaro Ortiz - 05/12/2012 10:45

É preciso lutar incansàvelmente contra a intolerância, sobretudo quando esta faz adeptos e lhes confere poder.
Apoio irrestrito à Resolução 001/99.

Tatiana Moreira - 05/12/2012 16:31

Registro minha indignação em relação a posição do deputado João Campos. Apoio integralmente a resolução do CFP, que considero um marco para a construção de uma prática profissional que respeite os direitos humanos e contribua para uma sociedade mais democrática e menos preconceituosa e opressora!

Elisete Perondi - 05/12/2012 17:31

Apoio Total ao CFP.

Mônica Mauricio - 05/12/2012 20:18

Como psicóloga e como ser humano, apoio a resolução 001/99, do CFP.

Reinaldo - 05/12/2012 22:48

Contem com o meu apoio.

Andreia - 07/12/2012 9:30

Estão querendo desviar a prática psicológica ignorando os direitos humanos e um movimento mundial em relação a sexualidade humana. Sem contar os interesses por trás disto.

Ludmila - 09/12/2012 7:23

apoiado

Clicia Henriques - 10/12/2012 8:47

Apoio a Resolução 001/99!

Roberto Warken - 13/12/2012 0:16

Apoio a Resolução 001/99

Paulo Iotti - 13/12/2012 9:36

Apoiado!

Marcos André Martins - 13/12/2012 11:29

Parlamentares não tem que intervir em resoluções de conselhos de classes. A Associação Homossexual de Ajuda Mútua – SHAMA, apoia incondicionalmente a resolução 001/99 do CFP, e repudia texto do PDC n° 234/2011 do deputado João Campos (PSDB-GO).

Sergio Viula - 13/12/2012 13:42

Apoio total à Resolução 001/99. Sou sobrevivente dessas mesmas “terapias” fajutas de “cura” do que não é doença.

Alexandre Bogas Fraga - 13/12/2012 14:55

Apoiado!

Everton de Lima Oliveira - 13/12/2012 22:20

É uma grande irresponsabilidade do Congresso o simples fato de estar cogitando interferir em uma decisão técnica do CFP.
O Congresso não tem competência científica para afrontar uma instituição que está exercendo seu papel de proteger os pacientes de tratamentos que não tenham eficácia nem SEGURANÇA comprovadas e de charlatães que colocam em risco a credibilidade profissional dos psicólogos, ao associá-los a práticas preconceituosas e anticientíficas.

Everton de Lima Oliveira - 13/12/2012 22:22

É uma grande irresponsabilidade do Congresso o simples fato de cogitar interferir em uma decisão técnica do CFP.
O Congresso não tem competência científica para afrontar uma instituição que está exercendo seu papel de proteger os pacientes de tratamentos que não tenham eficácia nem SEGURANÇA comprovadas e de charlatães que colocam em risco a credibilidade profissional dos psicólogos, ao associá-los a práticas preconceituosas e anticientíficas.

Augusto José de Abreu Andrade - 14/12/2012 9:16

Apoio a Resolução do CFP 001/99

Marcia Oliveira - Advogada - 14/12/2012 10:09

Doentes são aqueles que propuseram este projeto ridículo em pleno século XXI.

Marcia Oliveira - Advogada - 14/12/2012 10:26

Pessoal, gostaria de informar que há o telefone 0800.619.619 da Câmara dos Deputados em que podemos opinar contrariamente ao projeto. Funciona! Ligue de um telefone fixo.

Odete Soares - 14/12/2012 14:27

ANNA, TAMBÉM NÃO CONCORDO DE TER EVANGÉLICOS NO CONGRESSO NACIONAL, E TENTAREM NOS FAZER ENGOLIR A CRISTANDADE, SENDO QUE EXISTEM CENTENAS DE RELIGIÕES…COMOFAZ??

Marilia B Aguiar - 06/01/2013 9:31

Apoio o CFP!!! Uma coisa é o corpo de homem ou mulher. Outra coisa é a identidade de GÊNERO, que nada tem com o corpo em que se nasceu. Não entendo a identidade de gênero como uma orientação, opção ou escolha: é identidade. Ninguém escolhe qual será sua identidade de gênero; simplesmente a pessoa é o que é. Estranho que ninguém fale dos que têm identidade bi, trans, pan ou assexuada. Por que será? Já imaginaram se o considerado ‘normal’ fosse a identidade ‘homo’? Como seriam tratados os ‘hetero’ e os outros? Seria uma enorme violência fazê-los desejar como objeto de amor alguém que não os interesariam; ou seria condená-los à solidão para que não fossem execrados socialmente. Isto sim é crime.

Marilia B Aguiar - 06/01/2013 9:33

Completando: desejo assinar o manifesto do CFP.

Gabriele Albuquerque Silva - 29/01/2013 7:25

Apoio totalmente o CFP nesta questão!

Maria do Socorro Mitozo de Vasconcelos Dias - 30/01/2013 14:31

Concordo com CFP. Penso que ainda não entenderam o que é ÉTICA!

Eleuza Gonçalves Ferreira - 04/02/2013 19:15

Apoio totalmente

ALEXANDRE NABOR FRANçA - 05/02/2013 0:29

Ratifico meu total apoio ao CFP pela resoluçao 001/99.

Joselaine A Moraes - 05/02/2013 11:54

Concordo com CFP. É lamentável e por que não dizer uma arbitrariedade de certos “políticos”.

Nivea Melo - 05/02/2013 20:22

Meu total apoio ao CFP pela resoluçao 001/99.

Débora Cristina Vieira - 06/02/2013 7:34

Apoio totalmente o CFP.

Maria de Lourdes Medeiros - 06/02/2013 19:33

Concordo plenamente com o CFP

Saulo Almeida - 13/02/2013 20:55

Apoio total à Resolução do CFP e ao Estado laico. Abaixo o fundamentalismo religiosos na sociedade brasileira. Dias virão, que a diversidade, seja ela qual for, será aceita, e se não aceita, pelo menos tolerada e respeitada. Não ao ódio entre seres hu-manos. A sociedade não é feita entre heteros e homos-sexuais, é muito mais complexa, do que querem crê es-ses reacionários.

Alissandra Braga - 13/02/2013 22:10

Concordo com o CFP

Andréia - 14/02/2013 8:24

Concordo com o CFP

EDNA CLAUDIA JORGE DA SILVA - 14/02/2013 23:52

Manifesto aqui a minha indignação e repúdio a posição desmedida do deputado João Campos, registro aqui e agora o meu total apoio ao Conselho Federal de Psicologia pela Resolução 001/99.CFP, que bom que você existe!!! Precisamos preservar os Direitos Humanos.

EDNA CLAUDIA JORGE DA SILVA - 14/02/2013 23:57

Fico tranquila com o fato da moderação veriificar o meu comentário, penso que ela tem sua função a cumprir.

Nathalya - 24/02/2013 21:12

Concordo plenamente com a Resolução CFP nº 001/99.

Eu não apoio, porque quem deve me dizer o que procura no consultorio é o meu paciente, e eu vou trabalhar em favor dele, da forma como ele se sentirá melhor perante sua vida e sociedade. Só o psicologo tem as ferramentas para a orientação de uma mente confusa, e só o paciente tem o direito de decidir que direção tomar. Não só com a sua sexulidade, mas toda a sua vida. O CFP, não pode por mordaças no trabalho do psicologo e sim buscar ferramentas que auxilie o trabalho nas duas direçoes.

Não sei o que o CFP entende por lutar por direitos humanos, acho que esta é função de advogados ou finalidade algumas organizações. Não é o caso de um Conselho Profissional. As vezes o CFP se confunde com o próprio movimento de gays e lésbicas, que tanto defende. Acho que a postura do CFP deveria ser de lutar pelos direitos dos profissionais psicólogos de poderem exercer livremente suas profissão, lutar contra o ato médico. Não apoio estas brigas do Conselho, expondo seus profissionais que atendem sujeitos de todas as condições. O que o CFP faz é o mesmo que um psicologo atender um paciente mulher que apanhou e ir na Delegacia dar queixa contra o marido. Ora, o marido, muitas vezes, é paciente de outro psicólogo e não deixa de ser um sujeito porque praticou um crime e precisa de atendimento. Não cabe ao Conselho se envolver com as situações que vivenciam os pacientes dos psicologos, porque estes devem atender todos os sujeitos que precisam, não cabendo julgar ou militar contra alguns deles. Esta Resolução é como se o CFP dissesse:os psicólogos não agem corretamente, apesar do Código de ética, o CFP está intervindo nos modos de trabalhar de seus psicólogos. É muito forte isso.

Andressa - 01/03/2013 10:25

Eliane, o paciente tem todo o direito de decidir que direção tomar sim, mas NÓS só temos o direito de atuar de acordo com o nosso saber, com o que nos cabe. O CFP longe de amordaçar as práticas, auxilia a livrar a nossa classe de serviços que possam ser perigosos. Caso contrário, teríamos psicólogos alegando que podem prever o futuro, trazer a pessoa amada e, sim, curando a homossexualidade. NENHUMA dessas práticas tem embasamento e seria um absurdo propor tais serviços para a população. E mesmo que vc possa empregar todo o seu esforço e boa vontade para “trabalhar em favor” do que o paciente quer, estaria tratando ele como uma COBAIA (e indo de encontro a todos os estudos dos últimos anos que apontam que o desenvolvimento sexual não é uma escolha consciente ou resultado de uma situação traumática, como antigamente se pensava). O CFP não proibe que vc faça pesquisas sobre sexualidade, para compreender melhor esse complexo processo e, quiçá, provar a sua hipótese. Mas está corretíssimo em proibir que nós, psicólogos, façamos experimentos com as pessoas, alimentando preconceitos que só pioram o sofrimento. Você fala sobre se sentir “melhor perante sua vida e sociedade”, não acha que os homossexuais, ao invés de necessitarem todos de tratamento para serem heterossexuais e assim ficarem bem, poderiam se sentir assim se em lugar do preconceito e da discriminação, vivessem em uma sociedade mais acolhedora que os aceitassem?

Apoiado!

Glaycon Gomes de Araujo - 06/03/2013 22:24

O problema é que a resolução não foi bem redigida, e por isso é inconstitucional. O CFP deveria se ocupar em redigir melhor os seus textos, assim os críticos não teriam o que questionar. Acho que tem muita gente apoiando e estão assumindo a mesma posição radical, que o que está posto não pode ser mudado. Se a Psicologia é uma colcha de retalhos, e está em construção, acolha a crítica e produza documentos menos confusos, podendo recorrer a profissionais da área do direito. Cuidado com radicalismo. A diferença está sendo desrespeitada. Direitos Humanos, se isso existe mesmo, deve ser para todos.

Apoio integral ao CFP

Jorge Almeida - 13/03/2013 9:45

Sou psicólogo,e vejo como cidadão, que já está na hora de respeitarmos as diferenças e escolhas de cada ser humano, devemos nos unir cada vez mais nesses embates justos por uma sociedade com maior equidade,e mesmo sabendo que não é esse o tema, coloco aqui tb um chamamento, ” vamos lutar pela aprovação do nosso piso salarial, não é justo psicólogos ganharem tão pouco”

Jolly Danúbia de Oliveira - 13/03/2013 9:54

Concordo com CFP, acredito que o ser humano tem a liberdade de ser o que deseja e o que é, existem aspectos inerentes ao processo de escolha que se refere a sexualidade e aspectos de escolha neste mesmo contexto, cada pessoa escolhe sua forma “normal” de se portar em sociedade, e esses tipo de ação do governo só diminui a possibilidade de um Homossexual assumir sua identidade se camuflado em relações socialmente aceitas e ai sim existe a “patologização” pois é através destes recalques e máscaras sociais que surgem as reais doenças. Enfim sou a favor do deixe ser…

air sudário da silva - 13/03/2013 10:11

Apoio a decisão do CFP.

Juscilei - 13/03/2013 15:44

Apoio ao Conselho Federal de Psicologia.

Não podemos retroceder as conquistas realizadas de todo o Conselho de Psicologia. Além do mais retrocesso é falta de respeito as diferenças. Uma das nossas bases como Psicólogos é respeito ao próximo e só poderemos exercer bem a nossa profissão defendo o direito de todos sem distinção

Acredito na proposta do PDC, porque os psicólogos tem o direito de acolher quaisquer pacientes que manifeste seu desejo de serem reorientados em suas escolhas e opções sexuais.
A resolucao 01/99 é arbitrária e exerce um papel coercitivo sobre o profissional de psicologia, impedindo-o de exercer sua atividade Instrumental de ajudar àqueles que o busca, a fim de possibilitar mudança do seu comportamento conflitante.
Isso nada diz respeito a homofobia, tais colocações são esdrúxulas e incoerentes, com claras posições estruturadas em sofismas.
Considero verdadeiro retrocesso, nos remetendo ao AI5, por impedir o psicólogo externar, inclusive, suas posições e opiniões acerca do assunto!

Acredito na proposta do PDC, porque os psicólogos tem o direito de acolher quaisquer pacientes que manifestem seu desejo em serem reorientados em suas escolhas e opções sexuais.
A resolucao 01/99 é arbitrária e exerce um papel coercitivo sobre o profissional de psicologia, impedindo-o de exercer sua atividade Instrumental de ajudar àqueles que o busca, a fim de possibilitar mudança do seu comportamento conflitante.
Isso nada diz respeito a homofobia, tais colocações são esdrúxulas e incoerentes, com claras posições estruturadas em sofismas.
Considero verdadeiro retrocesso, nos remetendo ao AI5, por impedir o psicólogo externar, inclusive, suas posições e opiniões acerca do assunto!

Apoio total à resolução CFP 001/99

Mas existem pessoas que procuram de livre espontânea vontade uma terapia alternativa para tentar devolver ao paciente a opção sexual anterior a que opta no momento. A psicologia então irá virar as costas a esses pacientes?

A OMS ainda considera a homossexualidade como distúrbio. Quando afinal irão retirar do seu manual essa classificação? Assim continuaremos de mãos atadas por serem órgão máximo da saúde mundial6

Absurdo… Realmente me preocupa ler certos comentários de “psicólogos” que vejo anterior a este. Expressões como “natural”, me fazem repensar em que bases os colegas discutem as questões pertinentes às sexualidades e aos gêneros. Fico estarrecido em observar tanta bobagem, tanto fundamentalismo religioso disfarçado de psicologia. Isso nada tem haver com o direito do psicólogo atender quem o procura. Em momento algum a resolução 01/99 impede que o psicólogo atenda pessoas de orientação homossexual. Agora, levantar bandeira dizendo que temos “ferramentas” para reorientar, não é apenas absurdo, é antes disso, patético. MEDO dessa psicologia retrógrada, cristianizada, reacionária, e subserviente aos interesses psico-religiosos…

jorge beck - 13/04/2013 17:22

Apoio integral à resolução CPF 001/99 que resulta do conhecimento de causa, estudo e experiência.

jorge beck - 13/04/2013 21:42

Apoio em prol da diversidade e direitos humanos.

Mauricio Brasil (BA) - 15/05/2013 13:44

Total apoio ao CFP e à Resolução 01/99! Vamos lutar para manter a ética, o respeito e a dignidade de nossa profissão!

Totalmente de acordo com o texto de Maria, postado dia 28/02/13, às 18:20 hs. Os CRPs e o CFP estão perdidos na pura militância sindical de grupos específicos de colegas. Deviam se dedicar à formação profissional e defesa dos interesses da classe. O CFP está aparelhado. Nos 50 anos de fundação dos cursos de psicologia a Câmara nos ferrou com o Ato Médico. Dias depois,lá estavam nossos “figurões” recebendo “homenagens”, ou massagens egóicas em alto estilo. Temos mais de 200 escolas de psicologia no Brasil, o que o CFP tem feito para melhorar o nível delas? Outra coisa, quando se acusa grupos políticos de fascistas, direitistas etc. deixa-se implícito que a esquerda é santa, é decente. Não é. Basta ver o que fizeram com os pacientes mentais na URSS, em Cuba, na Coréia, na China: trabalhos forçados, ou “laborterapia” como preferem esquerdistas. Além disso, embora não discorde da resolução 01/99, ela é uma intromissão na prática profissional da parte do CFP.

Ademir dos Santos - 27/05/2013 9:05

IMPRESSIONA A FALTA DE CONHECIMENTO DOS DEPUTADOS, NO SÉCULO DO CONHECIMENTO AINDA TEMOS E CONVIVEMOS COM DISCUSSÕES TÃO SEM SENTIDO,

APOIO TOTAL AO MANIFESTO

Simone Sany - 27/05/2013 13:23

Apoio incondicional ao CFP!

Marcelo Nudi - 07/06/2013 10:10

Se alguém quer mudar sua orientação sexual,pois está insatisfeito em ser gay, o psicólogo tem o dever de ajudar essa pessoa e garantir-lhe esse direito. Rejeito completamente esse manifesto e a resolução do CFP.

Ligia Maria Aguilera - 08/06/2013 10:15

Apoio incondicional ao CFP!!!!

Sandra A. B> Sampaio - 12/06/2013 21:44

EU apoio totalmente o CFP…. retrocessos jamais.

Elena A. Sampaio Camara - 21/06/2013 14:55

Apoio total a Resolução do CFP.

FABIO HENRIQUE CALDAS - 22/06/2013 18:07

apoio a “humanização” do humano e a “naturalização” do natural. Ridículo termos que ratificar o que já é….

O CFP tem meu apoio total e irrestrito. Como curar algo que não é doença e nunca será?

A resolução é tão esdrúxula e arcaica que não há o que comentar. Apoio total ao CFP.

A Resolução é exemplar para o mundo civilizado: qq mudança só se fosse no sentido de um aperfeiçoamento para restringir ainda mais os abusos fundamentalistas que assistimos avassalar o Congresso Nacional. Onde já se viu uma Comissão de DH ser presidida por um fanático homofóbico????

ROSELIANE MARÇAL - 09/07/2013 22:03

Direito de serem humanos livres.

Apoio!

Às vezes me sinto envergonhada com o que ouço e com o que tenho que “engolir” seja de quem ou que seja… Como os comportamentos são social e historicamente situados, quero ter liberdade de liberdade para auxiliar meu cliente a tomar decisões quanto a si com a menor alienação possível, e o que ele decidir ser assim será. E não é uma lei ou resolução que vai decidir por ele…

[...] Interessados também podem assinar um manifesto elaborado pelo CFP, em apoio à resolução 001/1999, disponível aqui. [...]

Adicionar Comentário





2 + 1 =