Notícias

24/09/2019 - 16:29

CFP publica edição revisada de Referência Técnica sobre atuação da Psicologia na saúde do trabalhador

A nova edição, já disponível no site do CFP, aborda o atual momento do campo de atuação na saúde pública

O Conselho Federal de Psicologia (CFP), por meio do Centro de Referência Técnica em Psicologia e Políticas Públicas (CREPOP), disponibiliza à toda categoria a edição revisada da publicação “Saúde do Trabalhador no Âmbito da Saúde Pública: Referências Técnicas para a Atuação da(o) Psicóloga(o)”.

Nesta edição, grande parte do documento foi mantido pois o texto permanece atual, porém trazendo pontos relevantes sobre a conjuntura política e as consequências para a consolidação e sobrevivência da política pública. Foram também, incluídos aspectos que abordam o atual momento deste campo de atuação na saúde pública, como a discussão sobre o uso de álcool nos contexto de trabalho e a importância de formar profissionais aptas(os) para atuar com a Saúde do Trabalhador.

A nova versão já está disponível e pode ser acessada aqui no site do CFP.

Novas  referências – Em 2017, o CFP retomou as publicações de referências técnicas para a categoria. Desde então já foram publicadas duas novas referências: Relações raciais: referências técnicas para a prática da(o) psicóloga(o) e Referências Técnicas para Atuação de Psicólogas(os) em Políticas Públicas de Mobilidade Humana e Trânsito. Além dessas, o CFP revisou e publicou edições os seguinte documentos: Referências Técnicas para Atuação das (os) Psicólogas (os) em Questões Relativas a Terra; Referências Técnicas para atuação de psicólogas(os) na Educação Básica; e Referências técnicas para atuação de psicólogas(os) em políticas públicas de álcool e outras drogas.

O Crepop – O Centro de Referência Técnica em Psicologia e Políticas Públicas consiste em uma ação do Sistema Conselhos de Psicologia que dá continuidade ao projeto Banco Social de Serviços em Psicologia, acenando para uma nova etapa na construção da presença social da profissão de psicóloga (o) no Brasil. Constitui-se em uma maneira de observar a presença da(o) psicóloga(o) e do movimento da Psicologia em seu Protagonismo Social.