Notícias

13/12/2019 - 15:24

CFP lança Referências sobre Psicologia com Povos Tradicionais durante reunião do CNPCT

Documento inédito já está disponível gratuitamente no site do CFP

O Conselho Federal de Psicologia (CFP) lançou, nesta quinta-feira (12), durante a VI Reunião do Conselho Nacional de Povos e Comunidades Tradicionais (CNPCT), as “Referências Técnicas para atuação de psicólogas(os) com Povos Tradicionais”. O CFP foi representado pelo conselheiro Paulo Maldos, que também coordenou o grupo de trabalho do Conselho Nacional de Direitos Humanos (CNDH) sobre povos e comunidades tradicionais.

Durante o lançamento, o conselheiro do CFP explicou que a nova Referência Técnica, inédita e produzida no âmbito do Centro de Referência Técnica em Psicologia e Políticas Públicas (CREPOP) do CFP, chega para uma categoria com mais de 300 mil psicólogas e psicólogos que está presente em todo território nacional. “Este é um documento referência para toda categoria daqui pra frente, no sentido de como trabalhar nas políticas públicas junto aos povos e comunidades tradicionais”, afirmou.

Maldos registrou que a Referência Técnica foi construída de forma democrática, através de consulta pública com especialistas, psicólogas(os) que atuam na temática e membros das comunidades tradicionais. “Foi uma produção altamente coletiva com a participação direta de profissionais que atuam na ponta, nos territórios tradicionais”, declarou.

O conselheiro também explicou que a publicação possui três eixos norteadores: o primeiro eixo busca discutir e comentar a própria existência e o conceito de povos tradicionais, um conceito que ressalta a identidade e a sua história; já o segundo eixo busca refletir sobre a relação da Psicologia com as comunidades tradicionais do Brasil; por fim, o terceiro expressa a ação das(os) psicólogas(os) nos territórios, as boas práticas e possibilidades já existem e que estão comprometidas com as lutas e necessidades dos povos tradicionais.

A conselheira do CNPCT, Claudia Regina Sala Pinto, que é representante do povo pantaneiro, elogiou a iniciativa do CFP. “Essa referência abre um novo olhar para o tratamento junto aos povos e comunidades tradicionais”, parabenizou.

Ao final do evento, Maldos fez um convite para as conselheiras e conselheiros do CNPCT para levarem o debate sobre a Referência para seus próprios territórios, em conjunto com os Conselhos Regionais de Psicologia (CRPs).

Entenda Mais

Compreendem povos tradicionais os povos ciganos, povos e comunidades de terreiro e de matriz africana, faxinalenses, catadoras de mangaba, quebradeiras de coco-de-babaçu, comunidades pantaneiras, pescadores e pescadoras artesanais, caiçaras, extrativistas, povos pomeranos, retireiros do Araguaia, comunidades de fundo e fecho de pasto, comunidades extrativistas do cerrado, dentre outros.

Baixe aqui as “Referências Técnicas para atuação de psicólogas(os) com Povos Tradicionais”