Notícias

22/03/2013 - 16:00

Testes Psicológicos

Conselho defende o uso responsável e ético dos instrumentos de avaliação.

arte3

 

arte3

Com o avanço da internet, os testes psicológicos, um dos principais instrumentos de trabalho dos profissionais de Psicologia, estão passando por um processo de banalização. Para evitar a disseminação indiscriminada desses testes e garantir a qualidade do trabalho de milhares de psicólogas (os) do país, o Conselho Federal de Psicologia, em parceria com o Fórum de Entidades Nacionais da Psicologia Brasileira (Fenpb), está lançando uma campanha nacional para conscientização de profissionais e estudantes.

O objetivo é defender o uso responsável e os bons resultados que podem advir dos testes psicológicos. Recentemente, vários instrumentos de avaliação psicológica estão sendo divulgados em redes sociais e canais do YouTube. O uso de testes psicológicos considerados desfavoráveis, segundo os critérios estabelecidos na Resolução CFP n.º 002/2003, é considerado falta de ética e o profissional pode responder administrativamente.

A avaliação psicológica é uma atividade restrita a profissionais da Psicologia. Isso implica que seus instrumentos, com destaque para os testes psicológicos, são de uso restrito a esses profissionais. Desse modo, o Conselho Federal de Psicologia alerta a sociedade para os riscos decorrentes do emprego desses instrumentos por profissionais que não estejam habilitados e credenciados para esse fim. Por outro lado, conclama a população e os profissionais a comunicar aos Conselhos Regionais de Psicologia quaisquer irregularidades ocorridas por ocasião do uso dos testes psicológicos.

Além disso, a avaliação psicológica é reconhecida pela sociedade e amplamente utilizada como instrumento da organização das relações de trabalho entre outros campos. É preciso dizer ainda que o processo de organização que a avaliação psicológica media não possui, sob nenhum aspecto, caráter excludente.

Satepsi

Para garantir a qualidade técnica desses instrumentos e o atendimento aos princípios éticos e dos direitos humanos, o Conselho Federal de Psicologia (CFP) criou, em 2003, o Sistema de Avaliação de Testes Psicológicos (Satepsi).

O site do Satepsi é constantemente atualizado e suas informações podem ser localizadas facilmente. Além de resoluções, editais, grupo de pareceristas, comissão consultiva em avaliação psicológica e novidades, os usuários podem encontrar ainda respostas para as mais frequentes perguntas dirigidas ao CFP sobre o tema.

Comentários

72 comentários
Emilson Lúcio da Silva - 22/03/2013 17:39

Excelente iniciativa. Há muitos profissionais por ai fazendo uso indiscriminado de testes.

Olá… como faz para denunciar?

Silvana Scauri - 26/03/2013 8:36

É muito bom saber que nossas entidades de classe são agentes proativas a nosso favor. Os Conselhos de Psicologia não são apenas órgãos fiscalizadores, mas antes de tudo, são atuantes e arrojados. Parabéns ao CFP pela atenção e pelas ações tomadas em prol de nossa profissão.

Breno Danda - 26/03/2013 9:20

Espero que o Satepsi não aprove testes que possuam gabarito de respostas fixas. É muita ingenuidade achar que na época em que estamos esses gabaritos não estarão disponíveis na internet.

Olá Fabiana, denúncias devem ser feitas diretamente para o seu CRP, pois o CFP é instância de recursos, ok? Obrigada.

E se escutamos vários comentários sobre profissionais aplicando os testes em desconformidade com o que está posto nas resoluções e manuais “exemplo, os testes são aplicados por parentes do psicólogo ou corrigidos por alguém não formado em psicologia, como isso fica?

Fazer uma denuncia é uma das coisas mais desestimuladoras que existem.

segue o link do crp.
http://www.crpmg.org.br/GeraConteudo.asp?id_sub=95

Eles não explicam claramente de forma que qualquer pessoa possa entender. Me parece que é proposital, para desestimular a pessoa a denunciar, pois é preciso comparecer pessoalmente ao CRP para formalizar a denuncia.

Lucas Gonçalves Júnior - 01/04/2013 16:38

Louvável iniciativa. É com pesar que reflito sobre as práticas de colegas no mercado de trabalho. A maioria das empresas especializadas em recrutamento e seleção servem-se de estagiárias – geralmente estudantes de Psicologia – para aplicação e correção dos citados testes. Se a nossa classe tem trabalhado assim, afirmo que, infelizmente, nós somos os primeiros a banalizar nossa profissão.
Ainda nesse absurdo sentido, tenho notícias de amigos da área jurídica – “concurseiros”- que relatam a forma como são aplicados os testes psicológicos. Como exemplo, uma aplicação do Rorschach em uma sala com mais de 10 pessoas, assistindo às pranchas em uma (ACREDITEM!) tela de projeção. Vale lembrar que um psicólogo carimba e assina todos os resultados.
Que interesse nosso Conselho tem nas denúncias? Que cego não vê o que acontece diante nossas vistas? Infelizmente nosso Conselho não tem força (ou interesse) suficiente para tratar nossa profissão com a seriedade que ela exige.
Parabéns pela iniciativa.

Calynne Almeida - 01/04/2013 17:19

Muito sensata e justa essa campanha, pois muitos profissionais que não são da área da Psicologia, se atrevem a fazer uso errôneo dos testes, banalizando nosso trabalho e denegrindo a imagem dos Avaliadores.

CLAUDIA FRICHE - 01/04/2013 18:29

ACHO QUE O CFP DEVERIA FISCALIZAR MAIS OS SITES NA INTERNET QUE EXPLICAM, ENSINAM E DIVULGAM QUASE TODOS OS MANUAIS DE TESTES PSICOLÓGICOS, JÁ DENUNCIEI SITES E O MESMOS CONTINUAM ATIVOS.

Paulo Teixeira - 01/04/2013 19:23

Muito bom… Independente da perspectiva ou posicionamento que cada psicólogo tenha frente ao tema “Avaliação Psicológica”, há um fato posto: utilizar testes psicológico é propriedade nossa, só nossa. Se não estou enganado, a única resguardada somente a nós. Portanto, vamos defender mesmo. Denunciar quem faz errado. Aplaudir quem faz certo. Enfim… as outras categorias profissionais fazem isto muito bem. Vai “mexer” com algum procedimento dos médicos ou advogados pra ver só…

Talita Lima - 01/04/2013 20:56

Muito boa essa iniciativa estava na hora da nossa classe se unir em prol de um beneficio coletivo, a banalização do nosso trabalho vem atrelada ao do uso indiscriminado de testes por ai. Infelizmente temos muitos profissionais sem ética e precisamos sim denunciar

José Luís - 01/04/2013 21:48

Existem sites que ensinam candidatos a concursos públicos a “responderem” a testes como o CPS e IFP. Uma busca no Google é suficiente para encontrar dicas, gabaritos, explicações, perguntas com as respostas mais adequadas, etc… é inacreditável como essas informações chegam ao conhecimento de não psicólogos.

Maria beatriz Szili - 01/04/2013 22:15

Quando sou questionada, explico para que os testes foram aplicados no sentido de avaliação, cada um deles, mesmo que em primeira instância o cliente indague: “então eu não sou louco?” e isso é bem comum, enfrentar a “discriminação emocional” é “causo difícil”! Explico para que cada teste foi aplicado, seu resultado, a validade deles nas etapas de nossas vidas, momentos que podem ser ultrapassados desde que conscientizados, e isso proporciona ao cliente um bem estar perante uma realidade que também está no processo de transformação!

Iracema C.B de Lima - 01/04/2013 23:09

Muitos profissionais acabam facilitando todo este processo. Devemos acompanhar o tempo todo, toda a execução dos testes e com muita atenção. Muitos profissionais deixam os candidatos utilizarem canetas e aí fazem as tais “cola” das repostas na mão. Não solicitam que desliguem os celulares, que é outro meio de fotografar ou copiar as respostas. Não trocam ou intercalam os testes de tempos em tempos. Eu já vi respostas do R-1 na íntegra colocadas no R-1 Forma-B e a pessoa insistia para que eu desse o teste R-1, o que ele tinha a “cola”. Temos que ficar atentos o tempo todo e diversificar os testes. Temos que ter a prática e a Ética nas aplicações dos mesmos!

Rita Pires - 01/04/2013 23:46

Realmente existem profissionais que não sabem aplicar e corrigir os testes psicológicos, entretanto aplicam avaliações psicológicas. E para denunciar estes profissionais no Conselho Regional nós precisamos nós identificar… e acaba não acontecendo nada, apenas uma notificação, assim é fácil, as leis deveriam ser mais rígidas e os Conselhos Regionais mais ativos nas fiscalização, para cobrar a anuidade eles sabem fazer o papel de fiscal. Precisamos modificar os Conselhos, não sei se todos são iguais, mas aqui no Rio Grande do Sul as coisas precisam mudar!

elza lobosque - 02/04/2013 0:58

Fico muito feliz e satisfeita com esta iniciativa e apoio esta divulgação a toda comunidade, e ressalto que a responsabilidade da mudança começa pelo entendimento do nosso código de ética e compromisso com o mesmo.
Estarei divulgando a todos os colegas e alunos convido a todos que façam o mesmo….
Parabéns.

Gostaria de saber se o Conselho federal tomou alguma iniciativa junto aos orgãos competentes , no sentido de coibir o site vinculado na internet que fornece dicas de todos os testes psicologicos.

Leila Méssi - 02/04/2013 1:16

O CFP tem alguma posição sobre o site que disponibiliza resultados, dá dicas de todos os testes psicologicosw? Tenho conhecimento que o site foi desenvolvido em outro pais e dificulta o seu bloqueio. Será que não há outra maneira?

Cristina - 02/04/2013 7:17

recebi um relatório de um profissional que não era psicólogo, porém aplicou testes. Ao ligar no CRP fui informada que o procedimeto era fazer um boletim de ocorrência em uma delegacia. Uma vergonha!
Acredito que a venda desses instrumentos deveria ser melhor fiscalizada.
Se não sou médica e exerço essa função, sou seriamente punida por isso. E na nossa categoria, o que acontece???

Poliana - 02/04/2013 8:24

Excelente iniciativa! Precisamos conscientizar os profissionais para a necessidade do uso devido dos instrumentos de avaliação.

Infelizmente o que se vê é uma prática dos CRPs quanto a fiscalização quase inexistente, pelo menos na gestão 11 e suas sessões. Se chegou neste nível a cupa é do conselho. O instrumentais de avaliação de acordo com o contexto são sim utilizados em caráter excludente.

Cael Alemida - 02/04/2013 8:42

Já tentei fazer uma denuncia certa vez através da ouvidoria, como bem disse o colega Wildney no comentário acima, foi desestimulante. entrei no site denunciado varias vezes e ele ainda esta funcionando.De qualquer forma acho valida a iniciativa do CFP.

Silvana Barbosa - 02/04/2013 9:56

Concordo, e apoio providências.

Quem coloca os testes na internet não são os profissionais, são os candidatos de concursos, seleções etc. A campanha deve ser direcionada a eles também.

Maria Emília Melo Bôto - 02/04/2013 11:44

Srs: Fico feliz em ver alguma iniciativa. Vejo o CFP apoiando e se metendo em tantas áreas que faz mais mal do que bem as pessoas. A farra dos testes é grande nessa nação de corruptos. Já vi de tudo e vou dizer não é fácil denunciar, colocar a cara pra bater. Hoje os psicólogos (não todos) fingem que avaliam. Estou farta dessa psicologia barata e sem regras. Dos profissionais que tratam mal os clientes, aplicam baterias defasadas, não seguem as orientações dos manuais(introduzindo o que lhes parece melhor), aplicam testes de inteligência ou raciocínio e deixam a sala sem supervisão alguma, testes xerocados, números maior do que dez por sala em cada período, etc.

Vera Moreira - 02/04/2013 11:48

Vejo sites, há muito tempo, com todos os testes, forma de aplicação, correção e resultados na Internet e não vejo ação do CFP para retirá-los da rede.
Acho importante fazer a campanha, mas acionar a justiça é muito mais urgente.

Sou profissional atuante na área de RH há pelo menos 10 anos e hoje percebo que muitas empresas banalizam a utilização dos testes psicológicos, delegando à profissionais de outras áreas a sua aplicação, alegando que “qualquer um” pode aplicar. E, pasmem, muitos que fazem isso, são Psicólogos formados, que na sua grande maioria exercem suas profissões sem registro no Conselho, sem habilitação, ou ainda profissionais de outras áreas (não afins) que exercem cargos Gerenciais e que conduzem seus processos seletivos dessa mesma forma. Acredito que muitos Psicólogos(as), e colegas de RH, tenham vivenciado tal dramática experiência, e que num futuro breve, se não fizermos nada, extinguirá uma boa parte de profissionais voltados para essa atividade.

Gostaria de saber que providências estão sendo tomadas com relação aos sites que explicam, na íntegra, os testes psicológicos, inclusive com os respectivos manuais, tabelas de percentis e folhas de respostas escaneadas.

Carla Cavalcanti Bernardo - 02/04/2013 20:19

Adorei a ideia e vou repassar para a minha rede de contatos profissionais. Acho muito válido denunciar porque uma vez já vi na revista do CRP-PR uma nota de repúdio do CRP contra uma Psicóloga que tinha procedido de forma inadequada. É bom fazer valer os nossos direitos e impor um pouco mais de respeito á profissão e seus instrumentos de avaliação.

Mariane - 03/04/2013 0:22

Só acho que a redação poderia ser um pouco melhor.

Karollyne - 03/04/2013 8:47

A iniciativa é boa, mas acho tímida em relação ao tamanho do problema. A impunidade estimula este tipo de prática, pois nada acontece com quem posta testes e manuais inteiros na internet, não há um engajamento das autoridades para proibir isso. Também creio que a falta de fiscalização e burocracia para fazer denúncias no CRP deixa à vontade para que maus profissionais façam uso incorreto dos instrumentos. Está difícil trabalhar.

Parabéns pela iniciativa! Não só tem o problema do uso indiscriminado por outros profissionais, como também há psicólogos aplicando testes e se dizendo neuropsicólogos, o que também é falta ética, além da falta de responsabilidade com o paciente.
O CFP também deve investigar tais situações.

O teste psicológico é restrito ao psicólogo. Entretanto, a avaliação psicológica não é. Instrumentos como dinâmica de grupo fazem parte do cotidiano de administradores e gestores e o uso de anamneses e entrevistas é geral entre os médicos, essencialmente psiquiatras.

Além disso, quem coloca teste em internet é psicólogo sim. Se apenas o psicólogo pode comprar o material do teste, somente um psicólogo é capaz de colocar a cópia do manual disponível na internet, como vemos em alguns sites por aí.

Gabriela - 03/04/2013 11:09

Em caso de algum profissional não psicólogo aplicar estes testes não caberia também denúncia ao Ministério Público por exercício ilegal da profissão, sendo esta considerada uma contravenção penal??

Maria Luzimar - 03/04/2013 11:49

Excelente iniciativa, o problema é muito sério e precisa ser combatido com fiscalização e punição. A categoria deve valorizar e cuidar desse instrumento, tão importante no complemento da nossa profissão.

Importante para nós!

Importante para nós

Primeiro passo e retirar todos os instrumentos da internet…2passo e que so tenha consulta a internet sobre teste ou trabalhos explicando como fazer por ex:dando dicas como no palo ensinando a como fazer ….os trabalhos desses teste teria que ter consulta por numero de crp tira da internet .

Maria Dulce - 03/04/2013 15:58

Muito bom temos respaldo para o noso trabalho. Aprovo tudo isso. Ética é primordial.Mas o que já foi ou é feito com os sites que ensinam como os candidatos devem proceder aos testes psicológicos????? Abraços!!!

Fatima Tonezer - 03/04/2013 17:52

Excelente iniciativa, mas espero que sejam tomadas posturas mais efetivas nesse embate, pois o que vemos diariamente é a deturpação e banalização de nosso trabalho.
Um abç a todos os profissionais da area.

Ética é primordial.

Excelente iniciativa, parabéns CFP. Existe uma lei para obrigar ou punir os sites a retirarem esse material de testes? Deve haver alguma lei para evitar postarem mais ou não? Grato.
Uma sugestão: Que se possa fazer a denúncia via email, pois temos mais de 5564 municípios e não temos como fazê-lo pessoalmente, não temos 5564 CRPs, ok?

Concordo e apoio plenamente a iniciativa do CFP. Há muito tempo esta questão ética me preocupa, mas reintero as indagaçoes dos colegas e pergunto: O que o Conselho irá fazer, efetivamente, para combater o acesso e o uso indiscriminado dos testes psicológicos? Obrigada.

Já que não possui caráter excludente, que tal então se a bateria de testes, nas atribuições organizações, fosse feita depois da contratação dos candidatos?

Carolina - 04/04/2013 17:04

E o uso inadequado em escolas???psicólogos escolares sendo “obrigados” a emitir laudos em escolas??? Gostaria de acreditar que essa iniciativa pudesse extinguir essa prática absurda…

Sílvia Teixeira - 04/04/2013 21:38

Os testes Psicológicos são nosso principal instrumento. Só o psicológo pode aplicá-los, não tem nenhum cabimento transformar esse instrumento privativo em algo banal pois é o mesmo que desqualificar nossa profissão. Ótima ação do CFP,exelente exercício ético.

Valéria - 05/04/2013 16:08

Apóio e divulgo!!!
Como faço para adquirir o cartaz que se encontra acima desta matéria….banalização etc….?

Gisele S.F.V.da Cunha - 05/04/2013 17:27

Eu utilizo testes psicologicos e muito me preocupa o mau uso destes instrumentos

Lílian Barreto Manara - 05/04/2013 18:10

Reafirmo o questionamento de alguns colegas acima sobre o que o CRP está fazendo na prática sobre os sites que “ensinam” como responder os testes. Há alguns anos atrás enviei e-mails tanto para o CRP-12 quanto para o CFP sobre este assunto e nunca obtive resposta infelizmente. Para mim isso é caso de polícia também.

É importante a iniciativa do CFP, mas como já foi questionado anteriormente, o que está sendo feito para punir e coibir os sites que informam critérios de aprovação e formas de execução dos testes ? Especi- ficamente, a Avaliação Psicológica para os candidatos à CNH, deveria ser feita a cada três anos, pois nesse período muitos aspectos do motorista podem ter sido modificado ( aspectos emocionais, habilidades, etc…) E sempre que possível, com modificações dos instru-mentos, com autorização dos Detran´s. Afinal, os Detran´s controlam toda a rotina dos profissionais de Psicologia credenciados. Não havendo autonomia para quase nada desses profissionais.

Janaína - 10/04/2013 4:41

Outra coisa que poderia ser feita é exigir que todo profissional de psicologia tenha o diploma dos cursos para evitar que os estudantes aprendam a aplicá-los e corrigí-los de qualquer jeito (muitos aprendem nas empresas que estagiam ou iniciam a carreira, com gente que não sabe aplicá-los). Na verdade, as empresas que oferecem os cursos deveriam receber um treinamento específico de um núcleo superior e apenas as que fizessem esse treinamento, onde aprenderiam a maneira correta de utilizar os testes, receberiam um certificado e seriam credenciadas para oferecer os cursos.Na época em que o pmk era permitido, já ouvi candidato dizer que já tinha feito o teste de formas absurdas. Os aplicadores não se deram nem ao trabalho de ler os manuais. E aí como fica essa situação? Não adianta apenas fazer campanha de coscientização, tem que ter fiscalização e punição.

Ana Flavia Aragao - 10/04/2013 9:38

Parabéns a todos que estão comprometidos com está temática, pois temos excelentes instrumentos de trabalho e o que vemos é banalização deles indiscriminadamente nas redes sociais. Fico feliz por termos um órgão de acompanhamento e orientação dos profissionais. Grande trabalho excelentes iniciativa.

Prezados Wildney e Fabiana, o site do CRPSP esclarece melhor o procedimento da representação (denúcia).

Wildney e Fabiana, o site do CRPSP esclarece melhor o procedimento da representação (denúcia).

http://www.crpsp.org.br/portal/comunicacao/manuais/manual_orientacoes/frames/fr_conteudo.aspx#b

Valéria, normalmente esse tipo de material não é disponibilizado. No entanto, você pode mandar um e-mail para gerencia@cfp.org.br solicitando, com a especificação da quantidade e o objetivo do uso do material.

Golbery Capistrano - 28/04/2013 8:59

Colegas,

Hoje há muito material em servidores internacionais. Desse modo, fica muito complicada essa divisão pelos conselhos regionais. Eu sugiro que exista uma forma unificada pelo conselho federal para denúncias a esse respeito. Para colocar ordem, precisamos unificar as denúncias em um canal só. O próprio federal poderia encaminhar as denúncias aos conselhos regionais se este for o caso. Em se tratando de internet, é possível que o servidor não esteja no Brasil.

Existem vários livros sobre o RORSCHACH no mercado, que todos podem ter posse. Um dele é da editora Vozes. O que o CRF tem feito para tirar isso, pois acredito que banaliza os testes.

Silvana Fonseca - 15/05/2013 9:35

Atendo empresas no ramo de transporte de combustíveis,que tem como exigência a aplicação dos testes TRAP, TACOM, TADIM, TADIS e TEMPLAM. Fiquei surpresa e indignada ao saber que o candidato estudou a bateria citada através de sites da internet e que, além de ensinar como alcançar bons resultados,oferecem os testes no tamanho original para treinamento. Assim, ficamos “impotentes” e desmoralizados. Estes testes podem continuar????

Silvana Fonseca - 15/05/2013 19:08

Verifiquem no google psico hood, desmoraliza o psicólogo, lá encontra-se vários segredos dos psicotécnicos. Os testes serão todos suspensos???

PEDRO CANISIO SPIES - 25/06/2013 22:34

Romperam-se as “represas” que mantinham os testes como “esclusividade”…Hoje todos os testes, psicométricos e projetivos, estão ao alcance de todos. Se algum colega não quer mais comprar, veja o site: OS SEGREDOS DO PSICOTÉCNICO! Aí você encontra baterias completas…É só baixar e copiar… Eu já fiz e mandei cópias para meu CRP e CFP…Mas, parece que nós, CFP/CRP, e nossas EDITORAS somos impotentes diante deste “Gigante” que consome nossa frágil exclusividade…que era uma vez!…Muitas AUTO E SCOLAS reunem os candidatos,instruem e treinam e depois os levam para fazer o “PSICOTECNICO”…

Nairete Correia - 15/12/2013 19:15

Está muito difícil conviver com a massificação virtual das informações sobre a avaliação psicológica. Tem muita gente se prejudicando nos concursos públicos por se preocupar em aprender como fazer os testes psicológico. Eu trabalho com Avaliação Psicológica desde 1979, quando tive contato com eles ainda na faculdade , tive grandes mestres como Claudemir de Deos, Efraim Rojas Bocallandro. Dra. Alice Madeleine Galland de Myra, entre outros e tive como supervisoras duas pessoas maravilhosas, ética e comprometidas com a psicologia ética, A saudosa Dra. Solange Félix Pereira no DETRAN do MS, e a Dra. Sonia Grubtis Gonçalves de Oliveira na UCDB que na época era FUCMT, tive a oportunidade de conhecer O saudoso Dr. Ranier Rozenstraten.Tambem tive a oportunidade de conhecer outros O PRIMI, a Margarida Matias, e Irani. Tenho orgulho da minha caminhada Há mais de 30 anos. O teste é o único instrumento exclusivamente usado pelo psicólogo. Não podemos deixar que destruam nossa profissão. Tem que ter punição severa para eles.
Nairete Correia.Arcaju-Se CRP19-453-SE

Adrialle - 19/09/2014 10:40

é muito interessante o descaso de pessoas que fazem dois anos de cursos em gestão de pessoas se acharem aptas para aplicar testes psicológicos. Vocês não são psicólogos, limitem-se a serem auxiliares deles. Fui fazer uma entrevista para uma certa área de DP na NOronha pescados e o rapaz lá aplicando testes de grafologia, AC, R1. Quando perguntei se ele era psicologo, o mesmo afirmou que lá nem rh existia que ele era dp. Imagina psicologo!!!! Essa empresa deveria levar uma multa ou até mesmo fechar, é por lei que só o psicologo pode aplicar testes. PALHAÇADA.

Aridan Lira Leite - 16/10/2014 12:46

Sinto-me desrespeitada, quando ouço pessoas dizendo que viu e estudou pela internet os testes, banalizando nossa ciência, pior ainda criticando os resultados dos mesmos. Tenho toda semana escutado com frequência esse tipo de conteúdo no meu ambiente de trabalho, também me choca quando escuto de alguém determinadas posturas anti-éticas de colegas. Mas sabendo também que maiores são os profissionais íntegros e com total respeito a classe.Aos quase 20 anos de profissão cada vez mais me apaixono por ela nossa linda Psicologia, abraços cordiais a todos meus colegas éticos de profissão.

Ivone Rodrigues Lisboa Patrão - 22/02/2015 21:23

Na nossa profissão, temos muitos querendo utilizar os testes psicologicos, sem ter o diploma de psicologo, já assisti numa livraria, a pessoa sem diploma dicutindo com a vendedora que queria o teste e que ele já tinha varios outros testes. Claro que a vendedora não vendeu. Depois fiquei sabendo que agora a livraria tem uma sala fechada com os testes, e só entram quem já mostrou a carteira do CRP e é acompanhado até sala onde é atendido por um profissional formado e conhecedor dos testes e que tem
competencia para falar de cada teste e orientar-nos, como profissional. Não basta ser só psicologo, a aplicação de testes psicologicos muitas variaveis, espaço adequado, silêncio, esclarecimento claro ao paciente e o mais importante estar atualizado sempre com a tecnica daquele teste e também se ele esta validado. Para mim os testes psicologicos são uma ferramenta, quando bem feita, nos da muita alegria e respeito a nos mesmo. Abraços a todos os colegas que
levam a nossa profissão a sério.

Grigorio - 27/02/2015 10:58

De certa forma, o uso indiscriminado de testes psicológicos é crime. Porém, há outros profissionais que necessitam dos testes, não para a atuação, mas para fundamentar seus trabalhos. O campo de conhecimento da psicologia é abrangente e necessário em muitas áreas.

Kathia Nemeth Perez - 09/04/2015 16:18

Louvável iniciativa do CFP, espero que encontrem as formas de realizarem essa conscientização em conjunto com os CRPs. Me coloco a disposição para contribuir, nunto ao CRP-23.

Natalia Serra - 17/04/2015 11:43

Todos os testes tem a obrigatoriedade de ter uma sequência numérica nas folhas de respostas? Até mesmo para evitar cópias do caderno de respostas? Em especial Wisc, Wais , Colúmbia e HTP?!

Prezada Natália,

Esclarecemos que a função precípua do CFP é orientar, fiscalizar e regulamentar o exercício profissional do psicólogo e, nesse sentido, cabe ao CFP aprovar testes, tendo em vista a necessidade destes possuírem os requisitos mínimos que atestam sua qualidade técnico-científica. Desse modo, a informação quanto à obrigatoriedade da sequência numérica nas folhas de respostas deve ser consultada junto às Editoras responsáveis pela comercialização do instrumento.

maria rj - 16/05/2015 10:54

Eu queria que os senhores me esclarecesse o psicologo pode usa TESTE DE RUSSEL, pelo que eu entendo esse teste não aparece no satepsi por motivo, o psicologo da dcav
usa esse teste para avaliar suspeita de abuso fazendo laudo copia e cola ja foi suspenso uma vez, não apareceu e foi caçado em duas reunião do plenário aqui no rio de janeiro,onde ele e chamado para fazer sua representação mais nunca aparece e continua a exerce essa profissão o seu laudo que por final não e mais laudo e um parece isso dito pela delegada, com isso já colocou gente inocente na cadeia onde essa pratica não pode ser exercida dentro da delegacia, pois não existe psicologo dentro da policia, onde eles deveria acionar o conselho tutela.
vi que e crime usar teste que não é usado pelos senhores,espero resposta. entre no site forum pai legal. tem muito mais esclarecimento. devemos tira a maçã podre e ficarmos com o que não contamina.

Prezada maria rj,

Em atenção ao seu e-mail, informamos que para ter acesso à relação de testes psicológicos com avaliação final favorável, ou seja, os testes psicológicos em condições de uso, basta acessar o SATEPSI no link: satepsi.cfp.org.br. Nele é possível encontrar a lista completa dos testes, a lista dos testes psicológicos aprovados para uso, a lista dos testes desfavoráveis e a lista dos testes sem avaliação do CFP.

O Conselho Federal de Psicologia informa que os testes que não estão mencionados na lista do SATEPSI não foram recebidos pelo CFP para a análise da Comissão Consultiva em Avaliação Psicológica, prevista na Resolução CFP nº 002/2003. Dessa forma, esclarecemos que o uso profissional por psicólogos destes testes, não é permitido, salvo os casos de pesquisas, conforme Art. 16 da Resolução CFP n° 002/2003:

“Art. 16 – Será considerada falta ética, conforme disposto na alínea c do Art. 1º e na alínea m do Art. 2º do Código de Ética Profissional do Psicólogo, a utilização de testes psicológicos que não constam na relação de testes aprovados pelo CFP, salvo os casos de pesquisa”.

Esclarecemos, ainda, que em casos de denúncia, a senhora deverá procurar a Comissão de Orientação e Fiscalização do CRP de seu Estado, que é o órgão responsável por tomar as medidas cabiveis de averiguação, orientação e fiscalização de denúncias.

Marise Miglioli Lorusso - 03/11/2015 21:26

Prezados:
Sou professora universitária e uma de minhas alunas (Curso de Gestão de RH) declarou que, em sua empresa, TODOS fazem um “teste” pela INTERNET e os resultados de todos os candidatos declarados APTOS ou Não caem em suas mãos… Trata-se de um teste denominado”Apogeu”. Achei uma tremenda falta de ética uma aluna ler os resultados de outras pessoas. Ela trabalha em call center…de uma loja de calçados em São Paulo!

Adicionar Comentário





+ 1 = 6