Notícias

07/12/2020 - 18:58

7º Congresso Brasileiro de Saúde Mental começa nesta terça (08)

CFP participa de diversas atividades do Congresso organizado pela Abrasme, incluindo debate sobre a atuação do Conselho no contexto da pandemia da Covid-19

O Conselho Federal de Psicologia (CFP) participa, a partir desta terça-feira (8), do 7º Congresso Brasileiro de Saúde Mental “Desorganizando posso me organizar: Lutas, afetos e resistências antimanicomiais”. Organizado pela Associação Brasileira de Saúde Mental (Abrasme), o Congresso é realizado de forma virtual e vai até o dia 11 de dezembro.

O objetivo é debater experiências de resistências dos saberes e práticas do cotidiano dos territórios no contexto da crise da democracia e da Reforma Psiquiátrica brasileira.

Atividades do CFP no Congresso

Representantes do CFP estarão presentes em oficinas, minicursos, passeata virtual e mesas redondas.

Na terça-feira (8), às 10h, será lançada no Congresso a Campanha Nacional de Direitos Humanos do Sistema Conselhos de Psicologia “Racismo é coisa da minha cabeça ou da sua?“. A campanha tem o objetivo de contribuir para o aprimoramento do exercício profissional da categoria em seus mais diversos campos, considerando os temas do racismo, da branquitude e da interseccionalidade de raça, etnia, classe, gênero e deficiência.

Na quarta-feira (9), o CFP participa das oficinas “Corpo Negro nos espaços: um direito corrompido?” e “Entre Telas e Aflições: a experiência das pessoas com a pandemia da COVID-19”.

Já na quinta-feira (10), às 13h, CFP e Abrasme realizam a passeata virtual “Pela Vida: em defesa do SUS e da Reforma Psiquiátrica”. Na sequência, às 14h, a presidente do CFP, Ana Sandra Fernandes, participa juntamente com as conselheiras Marisa Helena Alves e Tahiná Khan da mesa redonda “O Conselho Federal de Psicologia na pandemia de Covid-19: atuação em rede e junto à categoria na atenção à saúde mental”. O presidente do Conselho Nacional de Saúde (CNS), Fernando Pigatto, será o mediador do debate.

No último dia, às 10h15, acontecem as mesas redondas “Intersexualidade e população LGBTQI+” e “Políticas antirracistas e resistência antimanicomial”.

Confira a programação completa.