Notícias

03/02/2020 - 11:36

CFP participa de atividades em comemoração ao Dia da Visibilidade Trans

Conselheiras do CFP prestigiaram atividades alusivas a data no CRP-05 (RJ), CRP-08 (PR) e CRP-01 (DF)

Durante a semana que marca o Dia da Visibilidade Trans (29 de janeiro) o Conselho Federal de Psicologia (CFP) participou de atividades promovidas pelos Conselhos Regionais de Psicologia do Rio de Janeiro (CRP-05/RJ), do Paraná (CRP-08/PR) e do Distrito Federal (CRP-01/DF).

No dia 29, a conselheira federal Marisa Helena participou de atividade promovida pelo CRP-01 (DF), em que falou sobre a responsabilidade das(os) psicólogas(os), enquanto profissionais da área da saúde mental, de “afirmar e defender a legitimidade da existência de pessoas trans que, por sua identidade de gênero, foram relegadas a condições menores ao longo do tempo”. A conselheira lembrou a importância da Resolução CFP n°01/2018, resultado de intenso trabalho de pesquisa, estudo e diálogo, publicada por decisão unânime de todos os Conselhos Regionais de Psicologia.

A Resolução CFP nº 01/2018 orienta psicólogas e psicólogos a atuar, no exercício da profissão, de modo que as travestilidades e transexualidades não sejam consideradas patologias, e de forma a contribuir para a eliminação da transfobia.

No CRP-05 (RJ), a conselheira do CFP Dalcira Ferrão participou, no dia 29, da mesa de abertura do evento Memória Trans, em homenagem e memória ao psicólogo trans João Nery. Entre as(os) participantes da mesa estavam presentes, pelo CRP-05 (RJ), o presidente Pedro Paulo Bicalho e a conselheira Céu Cavalcanti. A título de reparação, durante a atividade, a esposa de João Nery recebeu a carteira profissional simbólica do psicólogo, que perdeu seu diploma profissional quando retificou seu nome e gênero na época da ditadura.

A conselheira Dalcira ressaltou a importância histórica e simbólica deste ato no Dia da Visibilidade Trans, de “apresentar qual o papel e as mudanças de nossa ciência e profissão, no que tange o cuidado das pessoas travestis e trans e reafirmar nosso compromisso com a despatologização destas identidades”.

Na sexta-feira (24), a conselheira do CFP Marina Poniwas participou do lançamento regional do livro “Tentativas de Aniquilamento das Subjetividades LGBTIs”, promovido pelo CRP-08 (PR), em sua sede. A conselheira apresentou como foi o processo de construção da publicação, já que ela era integrante da Comissão de Direitos Humanos à época da elaboração do livro. Publicada pelo CFP, a obra reúne depoimentos anônimos de pessoas ao redor do país, mostrando as violências perpetradas por familiares, profissionais e sociedade contra as diversidades de gêneros e sexualidades.

Para a conselheira, a publicação afirma uma postura de despatologização das identidades, expressões de gênero e orientação sexual e “reafirma o compromisso ético-político do CFP na defesa dos direitos humanos”.