Notícias

23/08/2019 - 15:28

Comissões de Psicologia Organizacional e do Trabalho realizam encontro no CFP

Reunião, realizada no dia 16 de agosto, discutiu a atual conjuntura com foco no mundo do trabalho e nas relações trabalhistas

As Comissões de Psicologia Organizacional e do Trabalho do Conselho Federal e dos Conselhos Regionais de Psicologia (CFP e CRP) realizaram encontro, no dia 16 de agosto, na sede do CFP, para discutir assuntos relacionados à Psicologia Organizacional e do Trabalho (POT).

Para a conselheira do CFP e Coordenadora da Comissão Nacional de POT, Elizabeth Lacerda, o encontro foi produtivo para as(os) profissionais de POT. “O grupo avaliou como importante e necessário os espaços de trocas e reflexões como este, para que os trabalhos desenvolvidos nos CRPs estejam em conformidade com os princípios e valores defendidos pela Psicologia”.

Convidada para participar do encontro, a presidente da Associação Brasileira de Psicologia Organizacional e do Trabalho (SBPOT), Fabiana Queiroga, fez um informe de ações que a entidade vem realizando nos últimos meses. Entre os informes, Queiroga citou a formulação de uma consulta pública, a ser iniciada em setembro com a categoria, para uma futura publicação sobre Psicologia Organizacional e do Trabalho (POT) que será lançada no próximo Congresso Brasileiro de Psicologia Organizacional e do Trabalho (CBPOT), a ser realizado em julho de 2020.

A reunião teve início com análises sobre a atual conjuntura com foco no mundo do trabalho e nas relações trabalhistas, e sobre as organizações de trabalho e os impactos das questões econômicas-financeiras nos modelos de gestão e de relações de trabalho que prevalecem na atualidade. As Comissões ainda abordaram tópicos como mercado de trabalho, trabalho intermitente, direitos trabalhistas, trabalho formal e informal e adoecimento mental por conta precarização do trabalho.

Já na parte da tarde, foram apresentadas as atividades desenvolvidas pelas comissões POT locais, logo depois discutidas as práticas mais bem-sucedidas e de como elas poderiam ser replicadas em outros Regionais.

Para concluir, foram considerados a relevância da implementação de políticas e estratégias na interação entre clientes internos e externos, na prestação de serviços na área de gestão de pessoas.