Agenda

< Outubro 2021 >
Dom Seg Ter Qua Qui Sex Sab
 
 
 
 
 
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
 
 
 
 
 
 

Seminário Teórico: Casais e Famílias na Psicanálise: mudanças e permanências – 2021 – docentes Lisette Weissmann e Lygia Vampré Humberg

Estamos vivendo momentos de intensas mudanças nos vínculos e nas relações entre os sujeitos do século XXI, os arranjos relacionais já não carregam o peso da moral, a religião e a sociedade de antigamente. Vislumbramos sujeitos se vinculando baseados em escolhas singulares e próprias. Que parâmetros do formato social do século XX permanecem e quais se modificam? Como escolhem os sujeitos para conformar seus vínculos atuais? A Psicanálise das Configurações Vinculares tenta dar conta das mudanças nos casais e famílias. Pensaremos sobre aquilo que perdura e aquilo que se modifica, aquilo que estrutura o social humano e aquilo que permite ser modificado. A professora convidada ajudará a problematizar os tipos de vínculo para tentar compreende-los à luz da Psicanálise. programa.: 1. Que nos diz a Psicanálise sobre os vínculos atuais. Eixos para pensar a Psicanálise das Configurações Vinculares. Olhar vincular sobre os novos formatos de armar famílias e casais na atualidade. Complexização dos vínculos ou empobrecimento deles. 2. Casal. Definição e parâmetros definitórios. Cotidianidade, relações sexuais, projeto vital compartilhado, tendência monogâmica. Vínculo de casal, vínculo de amigos, vínculo de amantes. 3. Tipos de casais contemporâneos. Relacionamentos adictivos. 4. Separação matrimonial e segundos matrimônios. Processo de separação e luto. Constituição de novos relacionamentos. Famílias constituídas pelos teus, os meus, os nossos. 5. Famílias do século XXI. Que denominamos família nos tempos atuais? Como defini-las. O que perdura e o que tem se modificado. Função materna, função paterna, função filial, função avuncular. 6. Configurações familiares na diversidade: famílias monoparentais, famílias migrantes, famílias reconstituídas, famílias heteronormativas, etc. Casos clínicos.