Notícias

04/12/2015 - 9:13

Itajaí recebeu seminário de Psicologia para a Gestão Integral de Riscos em Emergências e Desastre

I Seminário Regional de Psicologia para a Gestão Integral de Riscos em Emergências e Desastres: Da prevenção à recuperação foi realizado na Universidade do Vale do Itajaí

No último dia 30 de novembro foi realizado o I Seminário Regional de Psicologia para a Gestão Integral de Riscos em Emergências e Desastres: Da prevenção à recuperação na Universidade do Vale do Itajaí (Univali) em Itajaí (Santa Catarina).

Realizado pela Comissão Nacional de Psicologia nas Emergências e Desastres do Conselho Federal de Psicologia (CFP), o evento foi coordenado pela Roberta Borghetti Alves, representante da comissão do CFP, e realizado em parceria com a Universidade do Vale do Itajaí (Univali), o Centro Universitário de Estudos e Pesquisas sobre Desastres da Universidade Federal de Santa Catarina (CEPED-UFSC).

Além de Borghetti, a oficina contou com com apresentações da coordenadora do Curso de Psicologia da Univali Josiane da Silva Delvan. No período matutino ocorreram duas mesas redondas,sendo que na primeira foram ouvidas as palavras do coordenador da Defesa Civil de Itajaí, Everlei Pereira, que apresentou como funciona o órgão e os planos de contingência de desastres existentes município, e Marcos Ferreira, consultor técnico do Conselho Regional de Psicologia de Santa Catarina, sobre as atividades desenvolvidas pelo CRP.

Por parte do CFP, também participou Ionara Rabelo, coordenadora da Comissão Nacional de Psicologia nas Emergências e Desastres do Conselho, que relatou os cuidado em saúde mental em situações de desastres.

Na segunda mesa redonda, duas representantes dos Centros Universitários de Estudos e Pesquisas sobre Desastres, Janaína Furtado, representando a Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e Eveline Favero, pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná (UNIOESTE). Ambas relataram a importância dos Centros Universitários para a pesquisas em desastres e quais ações já foram realizadas por eles.

No período vespertino realizou-se a simulação de ocorrência de uma enchente abrupta com a coordenação de Débora Noal, também da Comissão Nacional de Psicologia nas Emergências e Desastres do CFP, com auxílio de Roberta Borghetti Alves. “A simulação visou refletir sobre a atuação psicólogo nesse cenário alinhado a Defesa Civil e as políticas públicas atuais exigentes”, comentou Borghetti.

Ela destacou ainda o pioneirismo do evento nessa região e salientou a necessidade de haver mais eventos com esse porte “a fim de trabalhar a prevenção, a mitigação, a resposta e recuperação do desastres juntamente com os profissionais que estão inseridos nas prefeituras municipais, Defesa Civil, Corpo de Bombeiros, liderança comunitária e demais atores que atuam nesse cenário”.