Eventos

< Março 2017 >
Dom Seg Ter Qua Qui Sex Sab
 
 
 
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
 

Curso de Pós-Graduação “Lato Sensu” em Linguística Forense

Apresentação: A linguística forense é a área da linguística que se dedica ao estudo da linguagem na esfera forense. Único curso no Brasil, aborda os temas relacionados à atividade pericial envolvendo evidências linguísticas, e conta com professores com formação específica, experiência e atuação prática na área. Mercado de Trabalho: Tribunal de Justiça: atuação como perito do juízo nas varas de família, cível, trabalhista, empresarial e criminal além de trabalhar como tradutores públicos e intérpretes comerciais, juramentados; Instituições Policiais: orientação, treinamento e capacitação de investigadores e negociadores. Análise de depoimentos e exames periciais que instruam inquéritos; Ministério Público: assessoria à Promotoria de Justiça; Profissional autônomo: atuação como assistente técnico em lides judiciais. O Linguista Forense tem uma atuação diretamente pericial nas áreas de fonética forense (identificação de falantes); análise de conteúdo de sentenças e textos questionados nos tribunais, como rótulos, bulas de remédio e advertências; tradução forense; perfilamento linguístico de suspeitos em caso de investigações criminais e etc. Podendo atuar nas esferas cível, criminal, trabalhista, família. Os Tribunais de Justiça têm um quadro de peritos cadastrados. Peritos são solicitados como assistentes técnicos por escritórios de advocacia particulares, bem como pelo Ministério Público.

Curso de Pós-Graduação “Lato Sensu” em Criminal Profiling – Psicologia Investigativa

Apresentação: Segundo o autor Agrapart Delmas (2001), o profiling consiste num processo de análise criminal que associa as competências do investigador criminal e do especialista em comportamento humano. Único no Brasil, este curso pretende explorar técnicas de investigação criminal no que concerne à definição do retrato psicológico e perfil criminal, sendo criado em resposta a uma necessidade de capacitação detalhada de profissionais que têm interesse em ciência forense e criminal e que buscam investigar o comportamento predatório e possam atuar na elaboração da análise criminal. Durante o curso serão abordados temas como a análise de cena de crime, o "modus operandi", a assinatura do delinquente, o perfil geográfico e a vitimologia entre outros. Através da vitimologia, se estudará o risco e exposição da vítima, seu estilo de vida e análise de avaliação de risco. O aluno conhecerá os diferentes elementos de análise que se usam para realizar um perfil criminológico. O curso de Criminal Profiling analisa os motivos e as intenções dos criminosos em série, observando minuciosamente todos os vestígios psicológicos por eles deixados no local do crime. Hoje em dia, as agências policiais internacionais confiam, cada vez mais, no trabalho dos peritos forenses para conduzir os seus processos de investigação. Esta procura deve-se ao aumento significativo e constante das psicoses e psicopatologias, em que o agente policial, ao realizar o perfil do criminoso, procura combater o crime através de uma perspectiva diferente.

Curso de Pós-Graduação “Lato Sensu” em Psicologia Jurídica

Apresentação: Este curso prevê conteúdo programático em cinco grandes áreas da Psicologia Jurídica: - Psicologia Investigativa - Psicologia Criminal - Psicologia Forense - Psicologia Penitenciária - Psicologia Policial *Programa em conformidade com a normas do CFP - Conselho Federal de Psicologia A Psicologia Jurídica, também denominada Psicologia Judiciária ou Psicologia Forense, se estabelece na interface entre o Direito e a Psicologia. Tanto a Psicologia como o Direito trabalham com o mesmo objeto: o comportamento humano. Enquanto a Psicologia direciona-se pelo mundo do ser e seus processos psíquicos conscientes e inconscientes individuais e sociais, o Direito está na busca do dever ser e tenciona regularizar e legitimar os comportamentos humanos. A crescente demanda oriunda do Poder Judiciário, na busca de laudos, perícias, mediações e de consultorias que possam determinar as reais motivações do comportamento, quer seja imputável, semi-imputável ou inimputável, evidencia-se a cada dia, a importância do trabalho interdisciplinar entre os profissionais da Psicologia, do Direito, da Medicina, Serviço Social, Ciências Sociais e Educação. A especialização em Psicologia Jurídica supre a lacuna existente na formação do profissional, vez que tanto os cursos jurídicos como os de psicologia não contemplam essa disciplina em suas matrizes curriculares. Os estudos psicojurídicos, incluem a avaliação de transgressores e vitimas, bem como dos sujeitos envolvidos em processo e procedimentos legais.

Curso de Pós-Graduação “Lato Sensu” em Psicologia Jurídica

Apresentação: Este curso prevê conteúdo programático em cinco grandes áreas da Psicologia Jurídica: - Psicologia Investigativa - Psicologia Criminal - Psicologia Forense - Psicologia Penitenciária - Psicologia Policial *Programa em conformidade com a normas do CFP - Conselho Federal de Psicologia A Psicologia Jurídica, também denominada Psicologia Judiciária ou Psicologia Forense, se estabelece na interface entre o Direito e a Psicologia. Tanto a Psicologia como o Direito trabalham com o mesmo objeto: o comportamento humano. Enquanto a Psicologia direciona-se pelo mundo do ser e seus processos psíquicos conscientes e inconscientes individuais e sociais, o Direito está na busca do dever ser e tenciona regularizar e legitimar os comportamentos humanos. A crescente demanda oriunda do Poder Judiciário, na busca de laudos, perícias, mediações e de consultorias que possam determinar as reais motivações do comportamento, quer seja imputável, semi-imputável ou inimputável, evidencia-se a cada dia, a importância do trabalho interdisciplinar entre os profissionais da Psicologia, do Direito, da Medicina, Serviço Social, Ciências Sociais e Educação. A especialização em Psicologia Jurídica supre a lacuna existente na formação do profissional, vez que tanto os cursos jurídicos como os de psicologia não contemplam essa disciplina em suas matrizes curriculares. Os estudos psicojurídicos, incluem a avaliação de transgressores e vitimas, bem como dos sujeitos envolvidos em processo e procedimentos legais.

Curso de Pós-Graduação “Lato Sensu” em Criminal Profiling – Psicologia Investigativa

Apresentação: Segundo o autor Agrapart Delmas (2001), o profiling consiste num processo de análise criminal que associa as competências do investigador criminal e do especialista em comportamento humano. Único no Brasil, este curso pretende explorar técnicas de investigação criminal no que concerne à definição do retrato psicológico e perfil criminal, sendo criado em resposta a uma necessidade de capacitação detalhada de profissionais que têm interesse em ciência forense e criminal e que buscam investigar o comportamento predatório e possam atuar na elaboração da análise criminal. Durante o curso serão abordados temas como a análise de cena de crime, o "modus operandi", a assinatura do delinquente, o perfil geográfico e a vitimologia entre outros. Através da vitimologia, se estudará o risco e exposição da vítima, seu estilo de vida e análise de avaliação de risco. O aluno conhecerá os diferentes elementos de análise que se usam para realizar um perfil criminológico. O curso de Criminal Profiling analisa os motivos e as intenções dos criminosos em série, observando minuciosamente todos os vestígios psicológicos por eles deixados no local do crime. Hoje em dia, as agências policiais internacionais confiam, cada vez mais, no trabalho dos peritos forenses para conduzir os seus processos de investigação. Esta procura deve-se ao aumento significativo e constante das psicoses e psicopatologias, em que o agente policial, ao realizar o perfil do criminoso, procura combater o crime através de uma perspectiva diferente.