Notícias

18/12/2020 - 15:24

CFP lança em janeiro levantamento sobre atuação profissional na Rede de Atenção à Saúde

Pesquisa irá subsidiar parâmetros sobre atividades de psicólogas(os) nos níveis de atenção à saúde do SUS

O Conselho Federal de Psicologia (CFP) lança em janeiro de 2021 um levantamento sobre assistência psicológica no contexto da Rede de Atenção à Saúde. O levantamento sobre as atividades de psicólogas e psicólogos que atuam na área da saúde tem o objetivo de  criar uma Resolução que traga parâmetros mínimos de dimensionamento da força de trabalho e definições de tempo de hora-assistencial dessas(es) profissionais nos três níveis de atenção à saúde.

A conselheira do CFP, Neuza Guareschi, explica que a categoria tem uma atuação enorme na área da saúde pública, desde a existência do Sistema Único de Saúde (SUS), e que o CFP esteve presente desde  o início da criação do SUS, subsidiando a categoria e procurando construir documentos e referências que possam dar parâmetros para a atuação profissional da Psicologia no SUS.

“Essa é mais uma ação do CFP no sentido de amparar a categoria. A maioria dos Conselhos de Saúde já tem suas atividades registradas junto ao Ministério da Saúde, e a Psicologia até então não tem esses parâmetros. Por isso foi formado um Grupo de Trabalho para construir os parâmetros sobre as atividades da assistência psicológica nos níveis de atenção à saúde do SUS, com dados atualizados sobre esses profissionais”.

O trabalho é de suma importância para a categoria, uma vez que fornecerá subsídios para criação de legislação protetiva do trabalho das(os) psicólogas(os) na saúde.

A pesquisa será dividida em três blocos, com base nos níveis de atenção primário, secundário e terciário de atenção à saúde. A(o) profissional  deverá responder às questões relativas ao nível de atenção em que atua.

Leia mais

Referências Técnicas para Atuação de Psicólogas(os) na Atenção Básica à Saúde

CFP debate a Psicologia no SUS na próxima quinta-feira (17)

CFP realiza pesquisa sobre condições de trabalho da categoria no contexto da pandemia