Notícias

26/04/2018 - 9:45

CFP reafirma resolução 01/2018 e direitos das pessoas trans

Pedro Paulo Bicalho representa CFP em reunião sobre decisão do STF relacionada à alteração do registro civil para transexuais e travestis

direitos trans

Em reunião no Ministério dos Direitos Humanos, nesta segunda-feira (23), o Conselho Federal de Psicologia (CFP) discutiu a alteração do nome no registro civil por transexuais e travestis sem a necessidade de realização de cirurgia de redesignação genital, decidido por unanimidade pelo Supremo Tribunal Federal (STF) durante julgamento da Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) 4275.

O conselheiro Pedro Paulo Bicalho representou o CFP no encontro, reafirmando a Resolução CFP 01/2018, que definiu normas de atuação de profissionais da Psicologia em relação às pessoas travestis e transexuais.

Leia mais

STF decide que trans podem mudar registro civil sem cirurgia

No Dia da Visibilidade Trans, CFP publica Resolução CFP 01/2018