Notícias

20/04/2022 - 20:04

Psicoterapia: resultados de consulta pública orientam ações do CFP

Conjunto de informações subsidiará estratégias de formação e qualificação para a prática psicoterápica. Levantamento também contribuirá para a construção de diálogos junto ao Congresso Nacional

O Sistema Conselhos de Psicologia – composto pelo Conselho Federal (CFP) e os 24 Conselhos Regionais (CRP) – tem avançado nas ações relacionadas ao exercício qualificado da Psicoterapia no país.

Com o objetivo de conduzir as estratégias de atuação em torno da temática, o CFP lançou, em abril de 2021, uma consulta pública para ouvir a categoria sobre o exercício da Psicoterapia, ação que foi precedida por um seminário nacional.

A consulta atingiu um total de 17.580 respondentes – marca que supera em mais de sete vezes a amostra estabelecida previamente, que almejava a participação voluntária de 2.387 pessoas a fim de se obter um grau de confiabilidade de 95%, com margem de erro de 3 pontos percentuais. Ao final, foi possível estabelecer um grau de confiança de 99%, com margem de erro inferior a 1%.

A coleta das informações aconteceu entre abril e maio de 2021, por meio de questionário on-line respondido por profissionais inscritas(os) no âmbito dos dos 24 Conselhos Regionais de Psicologia em todo o país.
Além de identificar a visão dos profissionais da Psicologia sobre o exercício da Psicoterapia, as informações coletadas irão apoiar a construção de processos de formação e qualificação de profissionais na área, uma vez que o arcabouço de conhecimento e de práticas atuais apontam para uma fragmentação deste campo no Brasil.
O mapeamento também subsidiará a construção de estratégias junto ao Congresso Nacional em pautas relacionadas à Psicoterapia.

Principais resultados da pesquisa

Do total de participantes da consulta pública, 83,9% afirmaram atuar como psicoterapeuta e 66% fez alguma formação específica para desempenhar trabalhos na área.

Um total de 62,9% dos profissionais que participaram da consulta pública consideraram a pós-graduação lato sensu (especialização) a ferramenta necessária para o exercício da Psicoterapia e 94,5% consideram que esta é uma atividade que deve ser exclusiva de psicóloga(s) e psicólogo(s).

Dentre as abordagens mais utilizadas para o exercício da Psicoterapia, segundo as(os) respondentes da pesquisa, estão: Terapia cognitivo comportamental; Psicanálise; Gestalt terapia; Sistêmica familiar; Junguiana; Humanista; Psicodrama/análise psicodramática; Fenomenológica existencial; Reichiana; e Análise Centrada na Pessoa.

Atuação do Sistema Conselhos de Psicologia

A Psicoterapia tem sido objeto de constante reflexão no âmbito do Sistema Conselhos de Psicologia. Em conjunto com a Associação Brasileira de Psicoterapia (ABRAP) e a Associação Brasileira de Ensino de Psicologia (ABEP), em 2018 o CFP debateu sobre o desenvolvimento de critérios comuns que permitissem o reconhecimento de psicoterapeutas. Naquele ano, a ABRAP apresentou o documento “Reconhecimento e qualificação do psicoterapeuta: condições para a formação especializada”, que foi compartilhado com todos os CRPs. Com base nessa proposta, o CFP também realizou, em dezembro do mesmo ano, o Diálogo Digital “Conversando sobre psicoterapia e a formação da(o) psicoterapeuta” – que contou com a participação da ABRAP e da ABEP.

Em 2019, durante Seminário sobre Psicoterapia organizado e realizado pelo CFP, os diálogos foram ampliados, incluindo as questões já evidenciadas no Ano da Psicoterapia (2009) e que geraram a proposta de que os CRPs seguissem com a discussão do tema em seus respectivos plenários.

Durante o 10º Congresso Nacional da Psicologia (CNP), o tema retornou às deliberações do encontro, destacando, dentre outros aspectos, a importância de que o Sistema Conselhos continuasse as discussões sobre Psicoterapia por meio da manutenção do GT nacional e de GTs regionais para problematizar a formação, as práticas e as regulamentações necessárias nos âmbitos privado, público e na saúde suplementar.

Criado na Assembleia de Políticas, da Administração e das Finanças (Apaf) de 2019, o Grupo de Trabalho (GT) Psicoterapia é composto pelo CFP, pela Associação Brasileira de Psicoterapia (ABRAP), a Associação Brasileira de Ensino de Psicologia (ABEP) e os Conselhos Regionais do Rio de Janeiro (CRP-05), representando a região Sudeste; do Paraná (CRP-08), representando a região Sul; da Paraíba (CRP-13), representando a região Nordeste; de Mato Grosso do Sul (CRP-14), representando a região Centro Oeste; do Rio Grande do Norte (CRP-17), representando a região Nordeste; do Amazonas/Roraima (CRP-20) e do Tocantins (CRP-23) representando a região Norte. Ao longo de 2020, o GT realizou reuniões para tratar das demandas apontadas pelo Sistema, dentre elas, a consulta pública nacional.

O Grupo de Trabalho da Apaf também tem trabalhado na proposta de uma resolução para regulamentar e delimitar o campo de atuação de psicólogas(os) na prática da Psicoterapia. O texto em construção atualiza a Resolução CFP nº 10, de 2000, que especifica e qualifica a Psicoterapia como prática da(o) psicóloga(o).

Leia mais:

CFP lança Consulta Pública sobre Psicoterapia como atividade exclusiva para profissionais da Psicologia

CFP realiza audiências públicas para ouvir entidades especialistas quanto à Minuta de Resolução sobre Psicoterapia

CFP vai ao Senado Federal em defesa da atuação de psicólogas e psicólogos

Psicoterapia: CFP e Conselhos Regionais debatem proposta de resolução